PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Polícia da Itália detém suposto chefe de torcida organizada da Inter de Milão

31/12/2018 14h28

Roma, 31 dez (EFE).- A polícia da Itália prendeu nesta segunda-feira Marco Piovella, apontado como um chefe dos ultras, como são chamados no país os torcedores mais violentos, da Inter de Milão, sob a acusação de envolvimento em brigas antes do jogo com o Napoli, na última quarta-feira.

Piovella, de 34 anos, é apelidado de "Il rosso" (O vermelho) e é considerado um dos líeres do grupo Boys S.A.N., que se instala na curva norte do estádio San Siro, de acordo com informações veiculadas hoje pela imprensa local.

Há dois dias, o agora detido prestou depoimento, após ter sido delatado por outro ultra, Luca da Ros, como mentor da briga que resultou na morte, por atropelamento, de Daniele Belardinelli, de 35 anos, torcedor do Napoli.

Guido Salvini, que ordenou a prisão de Piovella, apontou que o se trata de uma pessoa que exerce "poder de influência" em um grupo, inclusive, com possibilidade de condicionar o testemunho de intimados pela justiça.

Na confusão, quatro torcedores ainda foram feridos por arma branca. Dentro do estádio, um grupo de ultras da Inter de Milão esteve a frente de ofensas racistas contra o zagueiro senegalês Kalidou Koulibaly, do Napoli. EFE

Esporte