PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Para ministro italiano, fechar estádios não é solução para violência

Matteo Salvini, ministro italiano do Interior - Getty Images
Matteo Salvini, ministro italiano do Interior Imagem: Getty Images

28/12/2018 12h42

Roma, 28 dez (EFE).- O ministro do Interior da Itália, Matteo Salvini, criticou nesta sexta-feira o fechamento de estádios e a realização de partidas sem público como forma de punir equipes cujos torcedores se envolvem em brigas.

"Fechar os estádios e proibir a presença de torcedores nas partidas fora de casa é uma resposta equivocada à violência", opinou o ministro.

As declarações de Salvini foram dadas depois que um homem morreu atropelado durante o ataque de torcedores da Inter de Milão a um veículo em que viajavam torcedores do Napoli, antes da partida entre as duas equipes, na última terça-feira.

Após os distúrbios, o chefe da Polícia de Milão, Marcello Cardona, adiantou que será pedido o fechamento da chamada Curva Nord, espaço no fundo do estádio San Siro onde a torcida organizada de mesmo nome costuma se acomodar.

Além disso, a Inter foi punida com dois jogos de portões fechados e um outro com a curva fechada, devido a insultos racistas proferidos contra o zagueiro Kalidou Koulibaly, do Napoli.

"Fechar os estádios condena os torcedores sérios, que devem ser distinguidos dos delinquentes", criticou o ministro, que afirmou que partidas de maior risco serão disputadas a luz do sol, com helicópteros, a fim de identificar criminosos.

Salvini anunciou ainda que convocará uma reunião com dirigentes de clubes das duas primeiras divisões e integrantes de torcidas organizadas. EFE

Esporte