PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Federação romena critica declarações machistas de presidente do Steaua

24/12/2018 17h05

Bucareste, 24 dez (EFE).- A Federação Romena de Futebol (FRF) criticou nesta segunda-feira as declarações machistas do presidente do Steaua Bucareste, Gigi Becali, que afirmou que o futebol feminino é "contra natura" e "uma ideia de Satã".

"Desaprovamos tal comportamento e declarações, que não são dignas de serem reproduzidas, sobre um esporte que se encontra atualmente em desenvolvimento no nosso país", afirmou hoje à Agência Efe um porta-voz da FRF.

"O futebol feminino está vivendo um crescimento impressionante nos últimos anos, e o objetivo da federação é que se transforme no esporte feminino mais jogado na Romênia", acrescentou o funcionário da entidade.

Além disso, o porta-voz revelou que o Comitê de Disciplina e Ética da FRF estudará se essas afirmações prejudicaram a imagem do futebol romeno e se constituem um fato discriminatório. Isso poderia render punições ao presidente do Steaua, um magnata extravagante e conhecido por grosserias racistas, homofóbicas e sexistas, as mais recentes delas ditas a uma emissora de televisão romena na última quinta.

"Se me obrigarem a ter uma equipe feminina, me retiro do futebol! Como é isso de fazer algo contra a vontade de Deus?", afirmou o dirigente. "Não faço coisas 'contra natura', não! Isso vai em linha com as ideias de Satã. As meninas, que joguem handebol ou basquete, que são esportes lindos", completou o presidente do Steaua, que defende que as mulheres se limitem a servir os homens.

"Como pode uma mulher jogar futebol? Elas não foram feitas para o futebol, suas pernas não foram feitas para o futebol. As mulheres foram feitas por Deus da costela do homem e para o homem. A mulher foi feita para atrair o homem. Se fizermos isso (montar time feminino), estaremos zombando das formas (de uma mulher) feitas por Deus para atrair o homem. Deste modo, deformamos as mulheres. O boxe e o futebol deformam as mulheres", finalizou. EFE

Esporte