PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Jogadores russos presos por agressão farão partida em penitenciária

Alexander Kokorin (esq.) e Pavel Mamayev foram presos após se envolverem a uma briga de bar, em outubro - REUTERS/Benoit Tessier, Maxim Zmeyev
Alexander Kokorin (esq.) e Pavel Mamayev foram presos após se envolverem a uma briga de bar, em outubro Imagem: REUTERS/Benoit Tessier, Maxim Zmeyev

23/12/2018 16h48

Presos preventivamente por terem agredido três pessoas em uma briga de bar, os russos Aleksandr Kokorin, do Zenit São Petersburgo, e Pavel Mamaev, do Krasnodar, disputarão uma partida entre uma equipe de detidos e agentes penitenciários.

O anúncio foi feito neste domingo (23) pela vice-presidente da Comissão Supervisora de Medidas Cautelares, Eva Merkachova."A ideia foi aprovada pelo Serviço Federal Penitenciário. O subdiretor do órgão, Valery Maximenko, me disse que muitos agentes ficariam felizes em enfrentar dois jogadores tão destacados", disse Merkachova em declarações divulgadas pela agência Interfax.

Ainda não há data para o jogo, que deve ocorrer só em 2019.

Kokorin e Mamaev foram presos acusados de vandalismo e agressão, após um incidente em outubro. Os dois podem pegar até sete anos de prisão. No último dia 18, a Justiça negou um recurso apresentado pela defesa dos jogadores para suspender a prisão preventiva dos dois.

Segundo a acusação, o julgamento dos atletas, que já foram convocados pela seleção da Rússia, deve ocorrer em janeiro.

Esporte