PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Após vitória "monumental", Grêmio joga pelo empate com o River Plate em casa

29/10/2018 13h26

Redação Central, 29 out (EFE).- O Grêmio reencontrará nesta terça-feira o River Plate, depois de vitória obtida no estádio Monumental de Núñez por 1 a 0, que deixou os comandados por Renato Gaúcho a um passo da segunda final consecutiva na Taça Libertadores.

Há uma semana, o Tricolor levou a melhor no duelo de ida graças a gol marcado pelo volante Michel, aos 16 minutos do segundo tempo, após cobrança de escanteio de Alisson pela esquerda. Com isso, um empate será suficiente para garantir avanço de fase.

Se o Grêmio perder pelo mesmo placar do encontro em Buenos Aires, a vaga será definida nos pênaltis. Qualquer outra vitória do River, bastará para reverter a série e despachar o atual campeão da competição.

Nesta terça-feira, o time gaúcho tentará manter uma sequência iniciada em 1989. Desde então, nunca mais um time que venceu fora de casa pela ida das semifinais, foi eliminado. O último a cair foi, justamente, o Internacional, que superou o Olimpia por 1 a 0, em Assunção, mas levou 3 a 2 na volta e acabou eliminado nos pênaltis.

Depois, a situação se repetiu mais cinco vezes, sempre com o ganhador do primeiro jogo avançando. No ano passado, o próprio Gremio passou pelo Barcelona por 3 a 0, em Guayaquil, e se classificou para a decisão com o Lanús mesmo perdendo em Porto Alegre por 1 a 0.

Para o reencontro com o River, no entanto, Renato Gaúcho tem duas dores de cabeça no setor ofensivo. A primeira é Everton, que se recupera de lesão muscular na coxa direita. A segunda é Luan, que sofreu ruptura em tecido da planta do pé direito.

"Cebolinha", como é conhecido, vem treinando com o elenco durante a semana e tem boas chances, inclusive, de ser escalado a partir do apito inicial. O camisa 7, no entanto, dificilmente, conseguirá até ser relacionado para entrar em campo.

Além disso, o Tricolor não terá o zagueiro argentino Walter Kannemann, que está suspenso por acúmulo de cartões amarelos. A dúvida é entre Paulo Miranda e Bressan, mas, como o segundo atuou com o reservas na derrota para o Sport Recife, pelo Campeonato Brasileiro, o primeiro é favorito para atuar.

Além disso, ainda há mistério no Grêmio sobre o Léo que atuará na lateral-direita. Gomes, que jogou no Monumental de Núñez, disputa a posição com Moura.

O goleiro Marcelo Grohe, o zagueiro Geromel, o lateral-esquerdo Cortez, os volantes Michel e Maicon, os meias Cícero e Ramiro, além do atacante Jael, provavelmente, estarão em campo como titulares.

O River Plate, que desembarcou no Brasil de olho em virada e com o técnico Marcelo Gallardo fazendo discursos motivacionais, não tem problemas médicos ou disciplinares, mas a escalação não está confirmada.

O clube é o terceiro argentino que o Grêmio enfrentará nas fases eliminatórias da Libertadores. Antes disso, Estudiantes e Atlético Tucumán cairam em partidas de volta disputadas na Arena, em Porto Alegre.

Para o jogo, os 'Millonarios' devem apresentar mudanças no setor ofensivo. O colombiano Juan Fernando Quintero, que decepcionou na partida de ida, poderá dar lugar a Nacho Fernández. Mais a frente, Ignacio Scocco, ex-Inter, e Lucas Pratto, ex-Atlético Mineiro e São Paulo, disputam lugar no 11 inicial.

O vencedor da série entre Grêmio e River aguardará um dia para conhecer o adversário na decisão, que sairá do duelo entre Boca Juniors e Palmeiras. Na ida, disputada no estádio La Bombonera, os donos da casa levaram a melhor por 2 a 0.



Prováveis escalações:.

Grêmio: Marcelo Grohe; Leonardo Gomes (ou Léo Moura), Geromel, Paulo Miranda (ou Bressan) e Cortez; Maicon, Michel, Ramiro, Cícero e Everton; Jael. Técnico: Renato Gaúcho.

River Plate: Armani; Montiel, Maidana, Pinola e Casco; Ponzio, Palacios, Quintero (ou Fernández), Martínez; Borré e Scocco (Pratto). Técnico: Marcelo Gallardo.

Árbitro: Andrés Cunha (Uruguai) auxiliado pelos compatriotas Nicolás Taran e Richard Trinidad.

Estádio: Arena do Grêmio, em Porto Alegre.

Esporte