PUBLICIDADE
Topo

Esporte

City passa fácil pelo Shakhtar na Ucrânia e assume a liderança do grupo F

23/10/2018 18h05

Kharkiv (Ucrânia), 23 out (EFE).- O Manchester City assumiu a liderança isolada do grupo F da Liga dos Campeões da Europa, ao vencer o Shakhtar Donetsk por 3 a 0, na Ucrânia, resultado que o permitiu ultrapassar o Lyon, que empatou com o Hoffenheim, na Alemanha.

Depois de muita pressão aos donos da casa, os 'Citizens' abriram o placar aos 30 do primeiro tempo, com gol do meia espanhol David Silva. Apenas cinco minutos depois, foi a vez do zagueiro francês Aymeric Laporte balançar a rede. Na etapa final, logo após entrar em campo, o meia português Bernardo Silva definiu, aos 26.

Com o resultado, o time comandado pelo espanhol Josep Guardiola chegou aos seis pontos, assumindo a primeira colocação, já que o Lyon chegou aos cinco, com o empate de hoje. Hoffenheim e Shakhtar Donetsk aparecem na metade inferior da tabela, ambos com dois pontos.

O jogo em Metalist teve oito brasileiros começando como titulares, o lateral-esquerdo Ismaily, o volante Maycon, além dos atacantes Wellington Nem, Fernando, e Júnior Moraes, no Shakhtar; além do goleiro Ederson, o volante Fernandinho e o atacante Gabriel Jesus, no City.

Além disso, a equipe ucraniana iniciou com o meia Alan Patrick e o atacante Dentinho no banco de reservas. No segundo tempo, o ex-Inter e Palmeiras foi para o jogo no lugar de Viktor Kovalenko; já o antigo jogador do Corinthians substituiu Fernando.

Os comandados por Guardiola, que perderam na estreia na 'Champions', partiram para cima logo que a bola rolou, tentando encurralar o adversário. Logo aos 2, após tabela com Mendy, David Silva pegou sobra e emendou em uma meia-bicicleta, parando em defesa de Pyatov.

O goleiro ucraniano brilhou de novo aos 9, em ótima finalização de De Bruyne. Quatro minutos, Gabriel Jesus foi acionado na área, mas acabou se enrolando com a bola e batendo em cima do experiente camisa 30 do Shakhtar Donetsk.

A pressão dos visitantes seguiu intensa, e o gol parecia cada vez mais perto de sair. Aos 21, Mahrez quase marcou em bela jogada coletiva. O argelino teve nova oportunidade no minuto seguinte, mas, acabou parando em corte de Rakitskiy, que salvou quase em cima da linha.

Pouco depois, aos 27, David Silva quase marcou sem querer, ao desviar finalização de Mahrez, que explodiu na trave. Três minutos depois, o meia espanhol conseguiu balançar a rede, após pegar sobra de conclusão de Gabriel Jesus.

Não demorou e, aos 35, o City conseguiu ampliar o placar, quando De Bruyne cobrou escanteio da direita e achou Laporte sozinho na entrada da pequena área. O zagueiro francês ainda se agachou, para conseguir testar para o fundo do gol e vencer Pyatov.

No finzinho da etapa inicial, aos 42, Gabriel Jesus teve ótima oportunidade para ampliar, quando se livrou da marcação com facilidade de bateu colocado, em bola que saiu muito perto da trave.

O segundo tempo começou com o mesmo panorama dos primeiros 45 minutos, ou seja, com os comandados por Guardiola encurralando os adversários. Em menos de cinco minutos, David Silva e Mahrez tiveram boas chances, mas não conseguiram acertar o alvo.

Dessa vez, no entanto, o Shakhtar conseguiu responder e ficou perto de marcar aos 6, quando Ismaily pegou sobra de bola na esquerda e encheu o pé, parando em boa defesa do compatriota Ederson.

O City conseguiu controlar bem o jogo, diante de um adversário que tentava se atrever e conseguiu ampliar aos 26, com gol do meia português Bernardo Silva, que havia entrado em campo dois minutos antes. Na origem do lance, os jogadores do time anfritrião reclamaram de toque na mão de Stones, em corte de ataque.

Mesmo com a desvantagem de três gols, o Shakhtar seguiu lutando, para tentar marcar gol no badalado adversário. Aos 41, Júnior Moraes recebeu em boa condição e concluiu para a defesa de Ederson. No último grande lance do jogo, Sterling quase anotou o quarto dos visitantes, mas acertou o travessão.

Em outro jogo pelo grupo F da Liga dos Campeões, o Lyon cedeu empate para o Hoffenheim em 3 a 3 nos instantes finais e acabou deixando a equipe de Manchester na liderança isolada. Em casa, o time alemão se salvou graças a gol do atacante brasileiro Joelinton, ex-Sport Recife, marcado aos 47 da etapa complementar.

O artilheiro da partida foi o atacante croata Andrej Kramaric, que marcou duas vezes para os anfitriões. O atacante burquinês Bertrand Traoré, o meia francês Tanguy Ndombele e o atacante holandês Memphis Depay mexeram no placar para os visitantes.



Ficha técnica:.

Shakhtar Donetsk: Pyatov, Krivtsov, Rakitskiy e Ismaily; Stepanenko, Maycon, Wellington Nem (Bolbat), Kovalenko (Alan Patrick) e Fernando (Dentinho); Júnior Moraes, Técnico: Paulo Fonseca.

Manchester City: Ederson; Stones (Walker), Otamendi, Laporte e Mendy; Fernandinho, De Bruyne (Bernardo Silva) e David Silva; Mahrez, Sterling e Gabriel Jesus (Foden). Técnico: Josep Guardiola.

Árbitro: Carlos Del Cerro (Espanha), auxiliado pelos compatriotas Juan Yuste e Roberto del Palomar.

Gols: David Silva, Laporte e Bernardo Silva (Manchester City).

Cartões amarelos: Kryvtsov (Shakhtar Donetsk); e Otamendi (Manchester City).

Estádio: Metalist, em Kharkiv (Ucrânia).

Esporte