PUBLICIDADE
Topo

Esporte

"Lei do ex" aparece em Lisboa, e Bayern de Munique supera o Benfica

Revelado pelo Benfica, Renato Sanches decretou o placar favorável ao Bayern de Munique - Pedro Nunes/Reuters
Revelado pelo Benfica, Renato Sanches decretou o placar favorável ao Bayern de Munique
Imagem: Pedro Nunes/Reuters

19/09/2018 18h10

O Bayern de Munique passou sem dificuldades nesta quarta-feira pelo Benfica por 2 a 0, no Estádio da Luz, em Lisboa, e largou com o pé direito no grupo E da Liga dos Campeões da Europa, que tem o Ajax na liderança pelo melhor saldo de gols.

Na casa do adversário, o campeão alemão saiu na frente aos 9 do primeiro tempo, em belo gol do centroavante polonês Robert Lewandowski. Na etapa complementar, também aos 9, o meia português Renato Sanches, revelado pelo time português, ampliou.

Com a vitória, a equipe bávara chegou a três pontos e se igualou ao Ajax, que mais cedo derrotou o AEK Atenas, em Amsterdã, por 3 a 0. Os dois vencedores nesta primeira rodada se enfrentarão no dia 2 de outubro, em Munique. Os derrotados duelarão no mesmo dia, na Grécia.

Para a partida desta quarta-feira, o técnico Rui Vitória apostou na formação que vem utilizando mais vezes na temporada. Sem o atacante brasileiro Jonas, o suíço Haris Seferovic seguiu no comando do setor. O zagueiro Jardel também iniciou o duelo e ostentou a braçadeira de capitão.

No Bayern, a grande surpresa foi a presença de Renato Sanches, que não havia atuado na temporada. A presença do jovem aconteceu pelas lesões do espanhol Thiago Alcântara e do francês Coretin  Tolisso. O lateral-direito Rafinha, também machucado, foi outro desfalque.

Com a bola rolando, o time alemão mostrou força logo aos 10 minutos, quando Alaba cruzou da esquerda e achou Lewandowski. O centroavante polonês dominou, mostrou frieza para driblar Grimaldo e bater com categoria no canto direito de Vlachodimos.

O gol inflamou os visitantes, que ficaram ainda mais agressivos e quase ampliaram aos 13, quando Robben parou no goleiro grego. Três minutos depois, foi a vez de Ribéry não conseguir superar o camisa 99 do Benfica.

A primeira oportunidade clara aconteceu apenas aos 28, quando Pizzi e Salvio trocaram passes pela direita, e o argentino bateu com veneno, obrigando Neuer a fazer boa intervenção. A resposta do Bayern veio só aos 39, quando Robben teve nova chance e voltou a parar em Vlachodimos.

No segundo tempo, o time alemão tratou de ampliar a vantagem logo aos 9 minutos, em jogada de muita velocidade e troca de passes, em que James Rodríguez serviu Renato Sanches. O meia português, de frente para o gol aberto, só escorou para balançar a rede.

Com vantagem confortável, o Bayern passou a tentar controlar o duelo, evitando riscos. Ainda assim, os donos da casa tentaram reagir e, na bola aérea, chegaram duas vezes, aos 15, com Rúben Dias, e no minuto seguinte, com Jardel, em cabeçadas defendidas por Neuer.

Sem inspiração, o Benfica até teve oportunidades, com o volante Gabriel, por exemplo, que entrou no lugar de Pizzi. A equipe alemã, no entanto, em nenhum momento foi ameaçada e pôde sair de campo comemorando os três primeiros pontos na competição continental.

Esporte