PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Ronaldo se nega a falar sobre possível aquisição do Valladolid

30/08/2018 11h57

Mônaco, 30 ago (EFE).- Apontado pela imprensa espanhola como possível novo presidente e acionista majoritário do Valladolid, Ronaldo se negou a falar sobre o clube nesta quinta-feira, ao ser questionado a respeito do assunto durante um evento da Uefa em Mônaco.

"Não tenho nada a dizer sobre o Valladolid", disse Ronaldo no começo do encontro com os jornalistas, no qual educadamente pediu para não ser perguntado sobre o tema, apesar das recentes notícias sobre a possível aquisição do clube que acabou de retornar à primeira divisão do futebol espanhol.

Ronaldo foi apresentado em Mônaco como novo embaixador global de futebol do banco Santander durante a apresentação do acordo de patrocínio para as próximas três temporadas entre a entidade e a Liga dos Campeões.

Ao falar sobre o torneio, o ex-jogador considerou o Real Madrid novamente favorito ao título, após três conquistas seguidas, e disse entender a decisão de Cristiano Ronaldo ao se transferir para a Juventus.

"Considero o Real Madrid favorito, com um jogador importante a menos. É uma equipe com muita tradição, principalmente nesta competição que sabe jogar muito bem. Para mim, Real Madrid e Barcelona são os dois favoritos. Os ingleses têm se reforçado muito e o Atlético de Madrid alcançou um nível incrível", afirmou.

Ronaldo elogiou o xará português e, ao ser perguntado se o galês Gareth Bale poderia ser o substituto de CR7, respondeu que o time não ficará deficiente no ataque.

"Ele (Cristiano Ronaldo) queria mudar de ares, e a torcida é muito agradecida por tudo que ele fez. Um time de futebol não é um só jogador. Em uma equipe sempre é preciso ter gente para marcar gols", comentou.

Questionado sobre as contratações do Real Madrid, disse que o clube "está fazendo muito bem", já que "depois de tudo o que ganhou se permitiu mudar de estratégia em vez de trazer um galático", ao se referir ao suposto interesse em Neymar.

"Vejo que o Real Madrid não deixa claro esse interesse por Neymar. De dez equipes, nove diriam que sim, mas não vejo. Não se pode brincar com a esperança das pessoas, acho que não é viável, mas falo de fora", explicou.

Ao comentar sobre Vinícius Júnior, que passou a defender o time B do Real Madrid, o ex-atacante disse que "o ano é longo e o Real Madrid joga muitas competições, todos vão ter espaço e tempo".

"Vinícius é um jovem talento que tem que crescer. Só me pediram para que ajudasse na apresentação", relatou, ao dizer que não faz recomendações de contratações ao clube.

Esporte