PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Hamilton tenta dar troco em Vettel em Monza, onde Mercedes sobra há 4 anos

29/08/2018 12h14

Monza (Itália), 29 ago (EFE).- O britânico Lewis Hamilton, da Mercedes, líder do Campeonato Mundial de Fórmula 1, tentará no Grande Prêmio da Itália dar o troco no alemão Sebastian Vettel, da Ferrari, que vem de vitória na Bélgica, que deixou a diferença entre os dois na tabela em 17 pontos.

O atual campeão vinha de duas provas consecutivas ocupando o lugar mais alto do pódio, mas, viu o principal concorrente ficar imediatamente a sua frente em Spa-Francorchamps. Caso as posições fossem invertidas, Hamilton teria aberto mais de "uma corrida" de frente, ou seja, mais de 25 pontos.

No circuito de Monza, o britânico conta com a soberania da Mercedes, que venceu os últimos quatro GPs da Itália, com ele próprio, em 2014, 2015 e 2017, e com o alemão Nico Rosberg, em 2016. No mesmo período, também houve quatro poles da escuderia, além de três dobradinhas.

A última vez que o time prateado não ganhou na tradicional pista foi em 2013, justamente com Vettel, mas, correndo pela Red Bull. A Ferrari, por sua vez, não leva a melhor em casa desde 2010, quando a vitória foi do espanhol Fernando Alonso.

A prova na Itália é a 14ª de 21 desta temporada e será sucedida de série de longas viagens, para etapas em Singapura, Rússia, Japão, Estados Unidos, México, Brasil e Emirados Árabes. Em disputa ainda, há 200 pontos, o que mantém a disputa pelo título aberta.

Depois de Hamilton e Vettel, que só não venceram em três corridas na temporada, nenhum piloto parece ter força para se aproximar dos líderes. O finlandês Kimi Raikkonen, da Ferrari, está em terceiro na tabela, com 146 pontos, 68 atrás do companheiro da equipe.

Na sequência está o também finlandês Valtteri Bottas, da Mercedes, com 144, seguido pelos dois pilotos da Red Bull, o holandês Max Verstappen, que tem 120, e o australiano Daniel Ricciardo, que aparece com 118.

Uma das atrações no fim de semana será a segunda aparição da Force India, que foi rebatizada de Racing Point, após troca de donos. Na Bélgica, a equipe, que teve pontuação zerada, brilhou, com o mexicano Sergio Pérez terminando em quinto, imediatamente a frente do companheiro, o francês Esteban Ocon.

Em apenas uma etapa, a escuderia conseguiu marcar 18 pontos, pouco menos do que um terço do acumulado nas 12 corridas anteriores, em que os dois pilotos marcaram 59.

As atividades do fim de semana do Grande Prêmio da Itália terão início nesta sexta-feira, às 6h (de Brasília), com o primeiro treino livre. No mesmo dia e no sábado pela manhã ainda haverá mais duas sessões.

A definição do grid de largada será no sábado, às 10h. A corrida, que consiste em 53 voltas no percurso de 5,793 quilômetros, terá início às 10h10.

Esporte