PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Com vantagem folgada, Palmeiras recebe Cerro pelas oitavas da Libertadores

29/08/2018 13h09

São Paulo, 29 ago (EFE).- O Palmeiras reencontrará nesta quinta-feira, no Allianz Parque, o Cerro Porteño, três semanas após vitória por 2 a 0, em pleno estádio Defensores del Chaco, que colocou os comandados por Luiz Felipe Scolari muito perto das quartas de final da Taça Libertadores.

Na casa do adversário, brilhou a estrela do atacante colombiano Miguel Borja, que balançou as redes duas vezes e decidiu o jogo. Com o resultado, a equipe paulista pode perder por até um gol de diferença, que estará classificado no tempo normal.

Se for batido pelo mesmo placar que venceu na ida, o Palmeiras terá que decidir a vaga nos pênaltis. Qualquer outra vitória favorável ao Cerro Porteño, eliminará o Verdão.

O clube paulista aposta na boa fase iniciada após a contratação de Felipão. Ao todo, já são nove jogos invicto, incluindo a vitória no Paraguai, além de resultados que valeram vaga nas semis da Copa do Brasil e salto para o quarto lugar no Campeonato Brasileiro.

O foco na eliminatória da Libertadores é tão grande, que o treinador não permitiu a presença dos jogadores do elenco na festa de 104 anos do Palestra, comemorados neste domingo - a celebração aconteceu nesta terça-feira -, apesar de pedido da diretoria.

Para o jogo de volta com o Cerro, Felipão tem a disposição quase todos os jogadores inscritos na competição, com exceção do meia Gustavo Scarpa, que está lesionado. A única preocupação é Weverton, que saiu do jogo com o Internacional, pelo Brasileirão, com dores na coxa direita.

A expectativa é que, nesta quinta-feira, o Palmeiras entre em campo, praticamente, com a mesma formação que superou o Cerro no Paraguai. A provável mudança é a presença de Willian no lugar de Hyoran. Além disso, Marcos Rocha pode ganhar a vaga de Mayke.

O Cerro Porteño, por sua vez, terá técnico diferente ao do jogo de ida, já que o argentino Luis Zubeldía foi demitido há pouco mais de uma semana, devido derrota em clássico com o Olimpia, pelo Torneio Clausura do Campeonato Paraguaio.

O novo comandante do 'Ciclón' é o espanhol Fernando Jubero, que já aprontou em São Paulo, quando comandava o Guaraní, também do Paraguai. Em 2015, o treinador levou a modesta equipe a vencer o Corinthians, na capital paulista por 1 a 0, após vitória por 2 a 0 na ida, que valeu vaga nas quartas de final.

Sob nova direção, o Cerro venceu no sábado o General Díaz por 4 a 1, pelo campeonato nacional. A equipe que entrou em campo teve muitas mudanças com relação ao time derrotado pelo Palmeiras há quase três semanas, por exemplo, com a presença do zagueiro Adalberto Román, justamente, ex-jogador do time paulista.

Para a partida desta quinta-feira, uma das novidades na relação do clube paraguaio é a presença do meia uruguaio Hernán Novick, titular habitual durante a passagem de Zubeldía, mas que ficou fora do jogo do fim de semana por lesão.

Além disso, o atacante Jorge Benítez, que chegou a ser dúvida por causa de dores no tornozelo esquerdo, se recuperou, recebeu alta do departamento médico e está liberado para entrar em campo.



Prováveis escalações:.

Palmeiras: Weverton; Mayke, Antonio Carlos, Edu Dracena e Diogo Barbosa; Felipe Melo, Bruno Henrique e Moisés; Dudu, Willian e Borja. Treinador: Luiz Felipe Scolari.

Cerro Porteño: Silva; Raúl Cáceres, Marcos Cáceres, Escobar e Arzamendia; Palau, Jorge Rojas, Rodrigo Rojas e Aguilar; Ruiz e Churín. Técnico: Fernando Jubero.

Árbitro: Germán Delfino (Argentina), auxiliado pelos compatriotas Hernán Maidena e Gabriel Chade.

Estádio: Allianz Parque, em São Paulo.

Esporte