PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Após especulação sobre Cavalieri, City decide não contratar mais um goleiro

24/08/2018 13h58

Londres, 24 ago (EFE).- O técnico do Manchester City, Josep Guardiola, confirmou nesta sexta-feira que o clube não vai contratar um novo goleiro reserva, apesar de o chileno Claudio Bravo perder grande parte da temporada por ter rompido o tendão de Aquiles da perna esquerda.

Segundo o jornal inglês "Manchester Evening News", o brasileiro Diego Cavalieri, que está sem clube e defendeu o Crystal Palace no primeiro semestre, foi sondado, mas a negociação não avançou.

Ontem, o City pediu o retorno de Aro Muric, de 19 anos, que tinha sido emprestado ao NAC Breda, da Holanda, até o final da temporada. Segundo Guardiola, o jovem goleiro suíço-montenegrino era a única opção que "considerava".

"Conhecemos bem Muric. Ele treinou conosco toda a temporada passada. Decididos emprestá-lo porque a liga de reservas do Campeonato Inglês não é uma competição real, e queríamos vê-lo jogar. No entanto, após o que aconteceu com Claudio, não tínhamos muitas opções", explicou o treinador.

"Muric e Grimmy (Daniel Grimshaw, de 20 anos) completarão a nossa relação de goleiros", acrescentou Guardiola, cujo titular no gol é o brasileiro Ederson.

Muric chegou ao City em 2015, procedente do Grasshopper, da Suíça, e defendeu as equipes sub-18 e sub-23 do clube, pelo qual não estreou pelo time principal.

Na segunda-feira, Claudio Bravo rompeu o tendão de Aquiles em um treino e ficará cerca de seis meses sem jogar.

Embora a janela de transferências do mercado inglês esteja fechada, o City tinha a possibilidade de contratar um substituto para o chileno, pois há uma excessão em caso de lesões de longo tempo de recuperação.

O atual campeão inglês vendeu neste ano dois goleiros: Joe Hart e Angus Bunn, que foram respectivamente para Burnley e Southampton.

Esporte