PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Técnico da seleção peruana lamenta suspensão de Guerrero

23/08/2018 16h33

Lima, 23 ago (EFE).- O técnico da seleção do Peru, o argentino Ricardo Gareca, lamentou nesta quinta-feira a suspensão do atacante Paolo Guerrero, que teve retirada uma medida cautelar que o exonerava temporariamente de uma sanção de 14 meses por doping.

"Fiquei muito triste não só pelo profissional, mas pela pessoa. Sinto muito por ele e por sua família", disse Gareca em entrevista à emissora "RPP Noticias".

Guerrero, contratado recentemente pelo Internacional, ainda tem que cumprir oito meses da suspensão imposta pela Corte Arbitral do Esporte (CAS), que tinha sido retirada pelo Tribunal Federal da Suíça para que o peruano pudesse jogar com sua seleção a Copa do Mundo de 2018.

A liminar que retirava a suspensão foi revogada pelo mesmo tribunal suíço, por isso Guerrero deve agora cumprir os meses que faltam para terminar a punição, segundo anunciou a Fifa.

"A Fifa toma nota da decisão do Tribunal Federal da Suíça de revogar a liminar que tinha concedido em relação à suspensão imposta pela Corte Arbitral do Esporte ao jogador Paolo Guerrero", disse a entidade.

Gareca, cuja equipe jogará em setembro dois amistosos na Europa, contra Holanda e Alemanha, lembrou que a seleção peruana superou a ausência de seu capitão e artilheiro nos seis primeiros meses que esteve suspenso antes da Copa do Mundo.

"Sofremos a ausência de Paolo Guerrero e sempre demos resposta", disse o treinador.

Guerrero testou positivo para benzoilecgonina, principal metabólito da coca, que é a matéria-prima da cocaína, em um exame antidoping após o empate em 0 a 0 entre Peru e Argentina pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo, no dia 5 de outubro de 2017.

O jogador sempre alegou que a contaminação foi totalmente acidental e ocorreu ao tomar um chá que continha restos de mate de coca.

Esporte