PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Mundial sub-18 de atletismo é alvo de denúncia de desvio milionário no Quênia

22/08/2018 13h44

Nairóbi, 22 ago (EFE).- Uma investigação descobriu que quase a metade do dinheiro investido pelo governo do Quênia para que a capital, Nairóbi, sediasse o Campeonato Mundial sub-19 de atletismo, há dois anos, foi desviado, conforme publicou nesta quarta-feira o jornal local "Daily Nation".

De acordo com os dados obtidos pela Auditoria Geral do Quênia, dos quase 30 milhões de euros (R$ 137,9 milhões) aplicados pelo poder público, pouco mais de 14,5 milhões de euros (R$ 66,6 milhões) desapareceram.

O montante estaria sob a administração do Ministério dos Esportes do país africano. Além disso, o comitê organizador local da competião não teria justificado quase 2 milhões de euros (R$ 9,2 milhões) em despesas.

O desvio teria acontecido por meio de um fornecedor, contratado sem licitação e que recebeu pagamentos sem justificativas.

A revelação acontece quase um mês depois que a Federação Internacional de Atletismo (IAAF) decidiu escolher Nairóbi como sede do Campeonato Mundial sub-20 de atletismo, em 2020.

O secretário de Esportes do país, Kirimi Kaberia, evitou comentar as acusações, admitindo que precisaria ler o relatório da Auditoria, primeiramente, mas, adiantou que "não tem nada a escolher".

Já Mwangi Muthee, o executivo-chefe da organização do Mundial sub-18, afirmou ao "Daily Nation" que todos os contratos e contabilidade do evento foram realizados por funcionários do Ministério do Esportes, que recebeu 14,5 milhões de euros.

Esporte