PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Lewandowski nega saída do Bayern diz que está "de coração" no clube

22/08/2018 09h36

Berlim, 22 ago (EFE).- O atacante polonês Robert Lewandowski afirmou, em entrevista que publicada nesta quarta-feira pela revista "Sport Bild", que deixou para trás sua intenção de deixar o Bayern de Munique e que outra vez está "de coração" no clube bávaro.

Na entrevista, Lewandowski admite que em abril pensou em deixar o clube diante de uma chuva de críticas que recebeu e que seu representante, Pini Zahavi, estava buscando uma fórmula de saída.

"Em abril e maio estive na mira de praticamente todos os críticos. Não senti proteção do clube, me senti só. Em dois ou três jogos importantes não marquei e é que como se alguém tivesse dado a ordem: 'fogo contra Lewandowski'. Ninguém saiu em minha defesa, também nenhum dos chefes", disse o jogador.

Lewandowski disse não ter se sentido bem no Bayern e por isso pensou em uma mudança.

"Era como se eu tivesse uma só temporada no Bayern e não tivesse crédito algum. Por isso pensei na despedida", disse o polonês.

No entanto, segundo o atacante, isso ficou para trás porque sentiu o apoio dos torcedores.

"Estou outra vez de coração com o Bayern, senti o apoio dos torcedores e me dei conta de que me querem aqui ainda", explicou.

Lewandowski também revelou que sua intenção é cumprir seu atual contrato, válido até 2021.

"Nunca me declararei em greve, nunca confrontarei o clube e já não penso em outras ligas", disse.

O jogador admitiu que estendeu seu contrato com Zahavi, mas disse que isso não significa que o agente tenha que procurar uma saída do clube.

"Isso é verdade, mas isso não significa que tenha que organizar uma transferência. Há muitas outras coisas das quais um representante tem que se ocupar", disse.

O Bayern tinha se negado a considerar uma possível saída de Lewandowski e o presidente do clube, Uli Hoeness, disse que quando Zahavi pediu uma reunião, explicou ao agente que só teria tempo para ele no dia 2 de setembro, ou seja, dois dias depois do fechamento da janela de transferências.

Esporte