PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Em crise, Botafogo viaja ao Paraguai para iniciar duelo com Nacional

31/07/2018 12h33

Assunção, 31 jul (EFE).- O Botafogo encarará nesta quarta-feira, às 19h30 (de Brasília), o Nacional, pela ida da segunda fase da Copa Sul-Americana, em jogo que tentará manter viva a esperança de título continental e também superar uma crise que se instalou no clube e já ameaça o técnico Marcos Paquetá.

O contestado treinador, que assumiu no lugar de Alberto Valentim durante a paralisação para a Copa do Mundo, comandou o time da Estrela Solitária em quatro partidas. No período houve apenas uma vitória e três derrotas, a última no domingo, para o Internacional, no Beira-Rio, por 3 a 0.

O jogo aconteceu dias depois de protesto na sede do Botafogo, em General Severiano, na zona sul do Rio de Janeiro. Cerca de 100 torcedores invadiram o local, enquanto acontecia uma reunião de dirigentes, questionando posições da gestão atual do Alvinegro.

No momento, o Botafogo ocupa a 11ª colocação no Campeonato Brasileiro, com 20 pontos, apenas quatro acima da zona de rebaixamento. Nesse panorama, os jogos com o Nacional e com o Santos, sábado, pela competição local, podem ser decisivos para Paquetá.

Para o jogo no Paraguai, o treinador tem dois problemas, o lateral-esquerdo Moisés, que apresentou dores musculares após o jogo com o Inter, e o atacante uruguaio Rodrigo Aguirre, que cumprirá suspensão. Além disso, o jovem Gustavo Bochecha não foi relacionado e voltou de Porto Alegre ao Rio.

Por outro lado, o meia Rodrigo Lindoso, e os atacantes Rodrigo Pimpão e Kieza, que não atuaram no fim de semana, viajaram para Assunção e estarão disponíveis para Paquetá. A expectativa é que os três iniciem como titulares na partida.

O Nacional, por sua vez, chegam para o duelo com o Fogão em meio a sequência de três partidas sem vencer no Torneio Clausura do Campeonato Paraguaio. A equipe vem de empate com o General Díaz em 1 a 1, em casa, em que marcou o segundo ponto na competição.

Curiosamente, o vice-campeão da Taça Libertadores em 2014 passou pela primeira fase da Sul-Americana sem vencer os jogos com o Mineros de Guayana, da Venezuela. Os dois jogos com o adversário terminaram empatados em 0 a 0, e a classificação veio nos pênaltis por 4 a 3.

O time é treinado pelo ex-zagueiro Celso Ayala, histórico jogador da seleção paraguaia, que passou pelo São Paulo entre 2000 e 2001. Para encarar o Alvinegro da Estrela Solitária, o comandante tem uma dúvida no ataque, entre o panamenho Ricardo Clarke e Danilo Santacruz.



Prováveis escalações:.

Nacional: Rojas; Dávalos, Velázquez, Jacquet, Aguada e Barrientos; Paniagua, Orúe e Fretes; Clarke (ou Santacruz) e Bareiro. Técnico: Celso Ayala

Botafogo: Saulo; Luís Ricardo, Carlí, Igor Rabello e Gílson; Rodrigo Lindoso, Matheus Fernandes, Renatinho e Léo Valencia; Rodrigo Pimpão e Kieza. Técnico: Marcos Paquetá

Árbitro: Roberto Tobar (Chile), auxiliado pelos compatriotas Claudio Ríos e Edson Cisternas.

Estádio: Defensores do Chaco, em Assunção (Paraguai).

Esporte