PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Presidente da Argentina sugere técnico do Atlético Nacional para a seleção

30/07/2018 20h47

O presidente da Argentina, Mauricio Macri, disse nesta segunda-feira (30) que gostaria que Jorge Almirón, atual técnico do Atlético Nacional, assumisse o comando da seleção de seu país para suceder Jorge Sampaoli, que foi demitido após a Copa do Mundo.

"Os consagrados estão na Europa. E, entre os jovens, há Almirón. As equipes que ele dirigiu têm algo distinto. Sim, gosto de Almirón. Não sei se o ajudo ou não com isso. Não tenho interferência nesse tipo de coisa", disse Macri em um evento do qual participou na província de Córdoba.

Antes de ir para o futebol colombiano, Jorge Almirón fez sucesso comandando o Lanús, clube com o qual conquistou o Campeonato Argentino, a Copa Bicentenário e a Supercopa Argentina em 2016. No Atlético Nacional, o treinador perdeu a final do Torneio Apertura do Campeonato Colombiano para o Deportes Tolima e também ficou com o vice na Supercopa da Colômbia diante do Millonarios.

Almirón tem boas relações com Macri e até já participou de alguns amistosos organizados na residência presidencial. Mas o próprio técnico não se vê como melhor nome para a seleção argentina, como disse nesta segunda em entrevista à "Rádio Rivadavia". Para ele, Diego Simeone, do Atlético de Madrid, é o "candidato natural" ao cargo. "(Mauricio) Pochettino também está trabalhando muito bem. (Marcelo) Gallardo e Guillermo (Barros Schelotto) estão indo bem nas equipes maiores. O próximo técnico deveria sair destes quatro", opinou Almirón.

A Associação do Futebol Argentino (AFA) começará a analisar os possíveis substitutos de Sampaoli em uma reunião de seu conselho executivo nesta quinta-feira (2).

Esporte