PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Hamilton vibra com vitória em circuito em que Ferrari era vista como favorita

29/07/2018 17h02

Budapeste, 29 jul (EFE).- O britânico Lewis Hamilton, que conquistou neste domingo a 67ª vitória da carreira, a quinta neste ano, admitiu que o resultado no Grande Prêmio da Hungria foi especial porque a Mercedes não era a favorita para a prova, mas sim a Ferrari.

Hamilton teve como melhor posição nos treinos livres um quarto lugar, obtido no sábado, mas cravou a pole position sob chuva e neste domingo, já com pista seca, venceu de ponta a ponta no circuito de Hungaroring.

"Sabíamos que aqui as Ferrari seriam mais rápidas que nós, mas, depois da boa classificação de sábado, passei a acreditar na vitória de hoje. Ter saído daqui com todos estes pontos foi um bônus para nós", comentou o líder do campeonato.

Hamilton entra nas férias de quatro semanas da Fórmula 1, que voltará a ser disputada apenas em 24 de agosto com os treinos livres do GP da Bélgica, com 213 pontos, 24 a mais que o segundo colocado da temporada, o alemão Sebastian Vettel (Ferrari).

"Hoje suei muito. Fez muito calor, e foi uma corrida muito exigente no aspecto físico. Acho que merecemos estas férias", brincou o atual campeão.

A Ferrari era apontada como a favorita para a corrida na Hungria por ter um acerto melhor para corrida e por ter sido a mais rápida no segundo e no terceiro treinos livres, em ambos os casos com Vettel, mas acabou tendo de se contentar com a segunda posição obtida pelo alemão e com a terceira do finlandês Kimi Raikkonen.

"Todo mundo sabe que, no que se refere a ritmo de corrida, a Ferrari está à frente. Mas aqui se trata de muitas outras coisas, de buscar o rendimento, de marcar uma estratégia... Vencer um campeonato não é só um assunto de ter mais velocidade. Trata-se de pensar em tudo, tomar decisões, tem a ver com os erros que são cometidos. Tudo isso conta, e nesse aspecto, quanto ao conjunto, acho que fizemos um trabalho um pouco melhor até agora", analisou o britânico.

Esporte