PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Para acabar com jejum, Atlético-PR enfrenta o Peñarol pela Sul-Americana

25/07/2018 14h26

Curitiba, 25 jul (EFE).- O Atlético Paranaense, que não vence uma partida desde maio, enfrentará o Peñarol nesta quinta-feira pela Copa Sul-Americana, na busca pelo fim do jejum e de amenizar a fase ruim que vive, ao ocupar a zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro.

Com apenas uma vitória nos últimos 17 jogos disputados, a equipe rubro-negra quer que conquistar a vantagem dentro de casa para recuperar a confiança e sair na frente antes do segundo jogo, em Montevidéu, ficando mais perto da classificação para as oitavas de final.

Esta será a primeira vez que os dois clubes se enfrentarão em uma competição oficial, mas as lembranças do amistoso disputado no ano passado, durante a preparação para a Taça Libertadores e que terminou com muita violência, três jogadores expulsos e nove cartões amarelos, ainda estão vivas na memória dos torcedores.

Para a partida desta quinta, o técnico interino Tiago Nunes só terá um desfalque: o zagueiro Thiago Heleno, que ainda se recupera de uma lesão. Além disso, Bruno Nazário e Marcelo Cirino, recém-contratados, já foram inscritos na competição e estarão à disposição do treinador.

Já o Peñarol desembarcou no Brasil motivado pela boa fase que vive. A equipe vem de uma boa sequência de resultados e terá a volta de 'Cebolla' Rodríguez, que disputou a Copa do Mundo com a seleção do Uruguai.

O técnico Diego López não poderá contar com os laterais-direitos Hernán Petryk, suspenso, e Guillermo Varela, que também esteve na Copa, machucado. No entanto, poderá contar com Ezequiel Busquets, uma das apostas da equipe uruguaia para esta temporada, além dos jovens Enzo Martínez e Darwin Núñez.

Outra boa notícia para os 'Carboneros' é o retorno do atacante Lucas Viatri, que estava há quase sete meses afastado, se recuperando de uma lesão ocular.



Prováveis escalações:.

Atlético-PR: Santos; Jonathan, Paulo André, Wanderson e Renan Lodi; Bruno Guimarães e Lucho González; Pablo, Raphael Veiga e Nikão; Bergson (ou Bruno Nazário). Técnico: Tiago Nunes.

Peñarol: Dawson; González, Formiliano, Carlos Rodríguez e Hernández; Pereira, Freitas, Cristian Rodriguez e Estoyanoff; Nuñez e Fernández. Técnico: Diego López.

Árbitro: Fernando Rapallini (Argentina), auxiliado pelos compatriotas Gabriel Chade e Lucas Germanota.

Estádio: Arena da Baixada, em Curitiba.

Esporte