PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Fórmula 1 destaca a contribuição "incomensurável" de Marchionne

25/07/2018 12h35

Madri, 25 jul (EFE).- Os presidentes da Federação Internacional de Automobilismo (FIA), Jean Todt, e da Fórmula 1, Chase Carey, lamentaram nesta quarta-feira o falecimento do ex-presidente da Ferrari Sergio Marchionne, aos 66 anos.

"Foi um líder pouco convencional e visionário. A sua morte é uma perda considerável. Em nome de toda a comunidade da FIA, todos os meus pensamentos estão com a sua família, os seus amigos e os seus companheiros do grupo Ferrari e Fiat-Chrysler", declarou Todt, que também foi chefe da escuderia Ferrari.

Carey definiu Marchionne como um líder e amigo, também se solidarizando com familiares do italiano. "Ele foi um grande líder não só da Fórmula 1 e do mundo automobilístico, mas também do mundo dos negócios em geral. Dirigiu com grande paixão, energia e perspicácia, e inspirou todos ao seu redor. As suas contribuições à Fórmula 1 são incomensuráveis", disse o mandatário da principal categoria do automobilismo.

A Ferrari anunciou no sábado passado que Sergio Marchionne deixaria os seus cargos por problemas de saúde, após uma recente operação cirúrgica. John Elkann o substituiu na presidência da equipe, e Louis C. Camilleri, como CEO.

Esporte