PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Aos 19 anos, goleiro chega ao Real Madrid e diz que quer aprender com Navas

23/07/2018 13h30

Madri, 23 jul (EFE).- O goleiro Andriy Lunin foi apresentado nesta segunda-feira pelo Real Madrid e afirmou estar muito contente de poder treinar ao lado do costarriquenho Keylor Navas e também com a possibilidade de trabalhar junto com o belga Thibaut Courtois, especulado como um dos possíveis reforços do clube espanhol nesta temporada.

"São dois goleiros muito fortes, e agora na equipe está o Keylor. Estou muito contente por ter a possibilidade de treinar ao seu lado e aprender com ele", disse o ucraniano.

O o jovem de 19 anos, contratado junto ao Zorya Luhansk, afirmou que tenta se inspirar no melhor de cada goleiro e apontou Iker Casillas como o profissional que usava como referência na sua carreira. Dos goleiros do Real Madrid, Casillas era uma das pessoas que eu olhava, me inspirava e acompanhava seu crescimento", contou.

Lunin fechou contrato com o clube espanhol por seis temporadas. Os valores oficiais não foram divulgados, mas a imprensa espanhola especula uma negociação por volta de 14 milhões de euros (cerca de R$ 61,9 milhões).

"Este é o melhor clube do mundo e é uma grande honra. Ganhar é o mais importante no esporte e como qualquer esportista profissional, quero ganhar e só ganhar", acrescentou.

Ainda segundo a imprensa espanhola, Lunin não deve atuar no time principal logo de início, mas atuar pela equipe B do clube ou ser emprestado para algum time da Europa, para ganhar mais experiência.

"Agora estou na equipe. Fui muito bem recebido. Estou muito feliz e quero conseguir ficar mais experiente e me tornar mais forte, porque ao meu lado estão os melhores jogadores do mundo. Decidiremos com o clube sobre o que será melhor para mim", destacou.

Durante a apresentação, Lunin falou também de Andriy Shevchenko e agradeceu ao técnico da seleção ucraniana pelo apoio e pelas oportunidades que teve.

"Agradeço a ele por ter acreditado em mim, por me levar para a seleção e me dar a oportunidade de jogar. Sempre conversávamos nos treinos, e ele me ajudava, compartilhava sua experiência. Me desejou muita sorte na vinda para o Real", revelou.

Esporte