PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Rummenigge culpa Federação Alemã pela fraca campanha na Copa do Mundo

21/07/2018 06h46

Berlim, 21 jul (EFE).- O presidente do Conselho Diretivo do Bayern de Munique, Karl-Heinz Rummenigge, criticou a Federação Alemã de Futebol (DFB), responsabilizando a entidade pela precoce eliminação da seleção na Copa do Mundo da Rússia, ao mesmo tempo que propôs que o ex-jogador Philipp Lahm assuma um cargo na cúpula.

"A DFB está sendo dirigida por amadores", afirmou Rummenigge, durante uma homenagem ao treinador Jupp Heynckes, que está deixando o clube, segundo publicado neste sábado pelo jornal alemão "Bild".

"Estou chocado e espantado de como está sendo administrada a crise na DFB. Sinto falta de um pouco de competência no futebol", acrescentou, referindo-se a eliminação da Alemanha na fase de grupos do Mundial e comparando a situação atual com saída prematura da Euro 2000.

Então, no comando da federação havia um "profissional", lembrou Rummenigge, falando sobre o ex-presidente Gerhard Mayer-Volferder que, segundo explicou, sentou-se para analisar a situação criada após o torneio europeu com "pessoas de clubes".

Após essa crise, a seleção se recuperou ficando com o vice-campeonato da Copa seguinte, em 2002, perdendo a decisão para o Brasil, lembrou Rummenigge, graças a uma renovação do seu elenco com nomes como Manuel Neuer, Thomas Müller, Bastian Schweinsteiger e Lahm.

O ex-atacante alemão fez uma proposta ao atual presidente da DFB, Reinhard Grindel, que Lahm, capitão do título mundial conquistado em 2014 no Brasil, assumisse a vice-presidência da entidade.

Lahm desempenhou um papel destacado no Mundial, como comentarista, além de representante protocolar da seleção que chegou na Rússia como detentora do título.

No entanto, Rummenigge salvou das críticas o técnico Joachim Low, que, em sua opinião, deve ser dada uma nova oportunidade.

Esporte