PUBLICIDADE
Topo

Esporte

ITF confirma suspensão provisória de brasileiro por doping

19/07/2018 12h14

Redação Central, 19 jul (EFE).- A Federação Internacional de Tênis (ITF) confirmou nesta quinta-feira a suspensão provisória e voluntária do brasileiro Igor Marcondes, flagrado em exame antidoping em março deste ano, durante disputa de torneio da série Future, em Loulé, em Portugal.

A informação faz parte do mais recente relatório trimestral do Programa Antidoping de Tênis, divulgado hoje pela entidade.

O jovem, de 20 anos, atual número 722 do ranking mundial de duplas, caiu na primeira rodada do torneio luso, junto com o brasileiro Carlos Eduardo Severino, perdendo para o americano John Paul Fruttero e o português Fred Gil.

Marcondes foi flagrado pelo uso da substância hidroclorotiazida, um diurético, que é proibida pela ITF.

De acordo com nota emitida hoje pela federação de tênis, o brasileiro está suspenso de maneira voluntária e provisória desde 21 de maio deste ano. O caso ainda será avaliado e a pena definitiva determinada, com desconto do que já está sendo cumprido.

Além disso, a entidade anunciou hoje que o ucraniano Yurii Dzhavakian, atual 1314 do ranking de simples, deverá cumprir gancho de 21 meses, devido uso de metilhexanamina, um estimulante não-especificado.

O americano Dylan Scott, por sua vez, ficará suspenso por quatro anos, já que cometeu infração das normas antidoping, devido exame que apontou o consumo de um agente anabólico.

O Programa Antidoping de Tênis ainda desprezou a acusação contra a francesa Alizé Cornet e confirmou a absolvição da tenista, que era acusada em janeiro deste ano por não ter aceitado realizar três exames, durante o período de 12 meses.

Esporte