PUBLICIDADE
Topo

Esporte

"Gostaria de me aposentar da seleção de outra forma", diz Mascherano

30/06/2018 18h02

Kazan (Rússia), 30 jun (EFE).- Após a derrota da Argentina para a França neste sábado, por 4 a 3, resultado que eliminou a 'Albiceleste' da Copa do Mundo, o veterano volante Javier Mascherano anunciou que se aposentará da seleção.

"Terminou a história. Depois de 19 anos, posso dizer que passo para o outro lado. Gostaria de me aposentar de outra maneira, mas às vezes não é possível. O destino para mim era esse", disse o jogador, visivelmente emocionado, após a eliminação.

"O destino quis que não pudéssemos vencer um título na seleção principal, mas quando você dá tudo de si, você vai em paz. Sinto muita paz por ter feito tudo o que era possível. Com meus erros, minhas virtudes e meus defeitos, mas entreguei tudo o que pude", continuou o volante, de 34 anos.

Mascherano disputou cinco finais com a 'Albiceleste' e perdeu todas - uma na Copa do Mundo de 2014, contra a Alemanha, e as decisões da Copa América de 2004 e 2007, para o Brasil, e de 2015 e 2016, para o Chile. Os únicos títulos vieram nos Jogos Olímpicos de 2004, em Atenas, e em 2008, em Pequim.

"É hora, no meu caso pelo menos, de olhar para trás e curtir tudo o que vivi. Agora sou mais um torcedor. Vou apoiar esses meninos para que sigam tentando e acredito que em algum momento eles conseguirão", destacou Mascherano.

"Vou embora com a tristeza de encerrar o capítulo mais lindo que tive na minha carreira esportiva: a seleção. A seleção foi minha vida, foi tudo. Agora vou apoiar como um torcedor a mais", prometeu.

Mascherano reconheceu que a França foi a melhor na Kazan Arena, mas disse que deixou o campo satisfeito porque entregou até a última gota de suor nos 90 minutos da partida.

"Hoje demos tudo e podemos ficar tranquilos. Enfrentamos um rival muito bom. Às vezes jogamos bem e não conseguimos. É triste dizer, mas é assim: o rival nos superou", analisou.

"Entregamos até a última gota de suor. É preciso aceitar que o adversário é bom. Vamos embora com a tranquilidade de termos feito tudo o que estava nas nossas mãos. Infelizmente não conseguimos vencer", acrescentou o experiente jogador.

Triste com a eliminação, Mascherano disse que a Argentina sentia que tinha condições de conquistar o título na Rússia.

"Cada campeonato, cada etapa, tem diferentes angústias. Quando você chega a uma final, no nosso caso, nos Estados Unidos (Copa América), era a terceira consecutiva. Sentíamos que íamos vencer. Aqui ainda faltava um longo trajeto, mas confiávamos em nós. Por momentos, a equipe mostrou essa confiança, mas, mesmo assim, não conseguimos, precisamos de outras coisas dentro de campo", explicou.

Com 147 partidas pela seleção, Mascherano se aposenta como o jogador que mais vezes vestiu a camisa da Argentina na história.

Esporte