PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Deschamps elogia marcação sobre Messi: "nos adaptamos para neutralizá-lo"

30/06/2018 15h47

Kazan (Rússia), 30 jun (EFE).- O técnico da França, Didier Deschamps, destacou a marcação sobre Lionel Messi na vitória de sua seleção sobre a Argentina por 4 a 3 neste sábado, pelas oitavas de final da Copa do Mundo.

"Acho que meu colega argentino (o treinador Jorge Sampaoli) quis dar mais liberdade para que (Messi) jogasse nas costas dos nossos meias. Mas nos adaptamos para neutralizá-lo, Kanté sempre o estava marcando", afirmou.

"Tínhamos duas opções: evitar que ele recebesse a bola, o que conseguimos bastante, ou, quando a recebesse, que houvesse um marcador em cima e outro na sobra. Era alvo de uma vigilância particular", reconheceu.

Apesar da marcação fechada sobre o camisa 10, Deschamps disse que ele não era o único a ter atenção especial.

"Conhecíamos a conexão entre Marcherano, Banega e Messi. Se quiséssemos que Messi tivesse menos influência, era preciso bloquear os outros dois", explicou.

O treinador reconheceu que a França tem ainda margem para melhorar, mas destacou o rendimento da seleção, apesar da juventude dos seus jogadores.

"É uma equipe com pouca experiência, mas sei que pode chegar longe. Meu trabalho é fazer com que todos estejam no melhor nível", comentou.

Para Deschamps, uma vitória sobre um adversário de peso como a Argentina pode gerar um sentimento de união no grupo, e partidas como a de hoje são necessárias para fazer a equipe crescer de produção como um todo.

O técnico francês também elogiou Kylian Mbappé, autor de dois gols e que se tornou o primeiro jogador com menos de 20 anos a balançar a rede mais uma vez em uma mesma partida de Copa do Mundo desde Pelé. O Rei do Futebol tinha 17 quando marcou uma dobradinha justamente contra a França, na vitória do Brasil por 5 a 2, pelas semifinais.

"Ele adora futebol, conhece tudo. Estou feliz por ele ser francês. Tem muita margem de melhora, mas em um jogo tão importante, mostrou todo seu talento. E embora tenha que ter defendido, isso não o impediu de atacar, e o fez muito bem ", afirmou.

Deschamps comentou ainda sobre as comparações entre Mbappé e Ronaldo Fenômeno quando tinha a mesma faixa etária.

"Não é o mesmo de jogador. Ronaldo jogava pelo centro e era capaz de enormes acelerações com a bola no pé. Kylian corre mais rápido, precisa de mais espaços. Embora possa jogar como "9", costuma ir mais para a ponta. Estamos comparando um campeão do mundo com um jogador cheio de qualidade, mas de 19 anos. Vai progredir muito", ressaltou.

Esporte