PUBLICIDADE
Topo

Esporte

França e Argentina abrem oitavas com 1º choque de campeões desta Copa

29/06/2018 12h21

Kazan (Rússia), 29 jun (EFE).- França e Argentina abrirão as oitavas de final da Copa do Mundo nesta sexta-feira, às 11h (de Brasília), na Kazan Arena, no primeiro duelo desta edição que colocará frente a frente dois campeões mundiais, que ainda não mostraram o melhor futebol no torneio.

Os 'Bleus', que foram vice na Eurocopa, terminaram a fase de grupos como líderes do grupo C, com sete pontos, depois de vitórias sobre a Austrália por 2 a 1, Peru por 1 a 0, e empate contestado com a Dinamarca em 0 a 0, devido a falta de disposição das duas seleções em atacar, já que o placar igual atenderia ao interesse de ambas.

A 'Albiceleste', que também acabou na segunda posição no último Mundial e nas duas recentes edições da Copa América, escaparam da eliminação precoce na última rodada do grupo D, com vitória sobre a Nigéria por 2 a 1. Antes disso, os argentinos empataram em um gol com a Islândia e foram atropelados pela Croácia por 3 a 0.

Diferente do que aconteceu nas duas últimas edições da competição, na Rússia, não houve duelo entre campeões na fase de grupos. Há quatro anos, no Brasil, por exemplo, Uruguai, Itália e Inglaterra cairam na mesma chave, fazendo três confrontos entre eles.

Em Copas, franceses e argentinos já se enfrentaram duas vezes, em 1930 e 1978, ainda em etapa inicial, com os sul-americanos levando a melhor em ambos os encontros. Curiosamente, nestas edições, a 'Albiceleste' foi à final, perdendo há 88 anos para o Uruguai, e vencendo há 40 a Holanda e conquistando o primeiro título.

A última vitória dos 'Bleus', aliás, aconteceu em 26 de março de 1986, por 2 a 0, em amistoso disputado em Paris. Depois disso, houve mais dois encontros, também fora de competições, em 2007 e 2009, com duas vitórias da Argentina, mesmo atuando em solo francês.

Para reverter esse quadro, o técnico Didier Deschamps aposta na solidez e na experiência, por isso, deve confirmar a equipe com meio formado por N'Golo Kanté, Paul Pogba e Blaise Matuidi, e ataque com Kylian Mbappé, Antoine Griezmann e Olivier Giroud.

Os jovens Thomas Lemar e Ousmane Dembélé, que agradam ao torcedor e podem deixar a equipe mais leve e ofensiva, provavelmente, iniciarão o duelo no banco de reservas.

A boa notícia para Deschamps é a liberação do lateral-esquerdo Lucas Hernández, que se recuperou de contratura muscular sofrida no duelo com os dinamarqueses. Por outro lado, o outro jogador da posição, Benjamin Mendy, foi vetado, também por problema físico.

A Argentina, por sua vez, chega para a segunda fase, convencida de que uma nova Copa do Mundo se inicia, depois de atravessar de maneira caótica os três primeiros compromissos, inclusive, com um suposto motim do elenco contra o técnico Jorge Sampaoli, que foi negado por todos os envolvidos.

Ao todo, 17 dos 23 jogadores convocados apareceram como titular, ao menos, em uma partida, incluindo a troca do contestado goleiro Willy Caballero por Franco Armani, para o duelo com a Nigéria. Só os zagueiros Cristian Ansaldi e Federico Fazio, o meia Giovani Lo Celso, os atacantes Paulo Dybala e Cristian Pavón, além do terceiro goleiro, Nahuel Guzmán, não começaram jogando até aqui.

A princípio, o número não deve ser alterado para o duelo com os franceses, em que se espera a repetição do 11 da partida com os Super Águias. A única dúvida era quanto a presença do volante Enzo Pérez, que se recupera de pancada no quadril. Caso o jogador do River Plate fique fora, Lucas Biglia é o favorito para entrar.

Caso a escalação da Argentina seja a mesma da vitória sobre a Nigéria, será a primeira vez que Sampaoli conseguirá manter a equipe desde que assumiu a seleção, em 1º de junho do ano passado. Ao todo, foram 14 partidas seguidas com alterações na equipe.

Este será o quinto e penúltimo jogo disputado nesta Copa da Kazan Arena, localizado na cidade de Kazan - o seguinte pode ter a presença do Brasil, nas quartas de final. Os franceses estrearam no estádio, passando pela Austrália. Depois disso, a Espanha superou o Irã por 1 a 0, a Colômbia bateu a Polônia por 3 a 0, e a Coreia do Sul superou a Alemanha por 2 a 0.



Prováveis escalações:.

França: Lloris; Pavard, Varane, Umtiti e Lucas Hernández; Kanté, Pogba e Matuidi; Mbappé, Griezmann e Giroud. Técnico: Didier Deschamps.

Argentina: Armani; Mercado, Otamendi, Rojo e Tagliafico; Mascherano, Pérez e Banega, Di María, Messi e Higuaín. Técnico: Jorge Sampaoli

Árbitro: Alireza Faghani (Irã), auxiliado pelos compatriotas Reza Sokhandan e Mohammad Mansouri.

Estádio: Kazan Arena, em Kazan (Rússia).

Esporte