PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Federeção de tênis de mesa se associa a órgão de doping proposto pelo COI

29/06/2018 12h29

Redação Central, 29 jun (EFE).- A Federação Internacional de Tênis de Mesa (ITTF) é a primeira entidade a se associar à nova Autoridade Internacional de Testes (ITA), um órgão independente proposto pelo Comitê Olímpico Internacional (COI) para ser o principal responsável pelos exames antidoping no esporte.

Com a assinatura de um acordo, a ITTF passa para o controle da ITA todas as ações de luta contra o doping dentro do tênis de mesa. O órgão será responsável por fazer os exames dos atletas dentro e fora de competições, por planejar esses testes e também por promover campanhas educativas para evitar que as regras sejam violadas.

O presidente do ITTF, o alemão Thomas Weikert, disse ter ficado impressionado com a "rapidez" com a qual o ITA se estabeleceu.

O dirigente também afirmou que a entidade comandada por ele tomou a decisão correta de transferir para o novo órgão a gestão de suas políticas antidoping.

A necessidade de contar com uma agência independente antidoping foi explicitada após os escândalos na Rússia. O COI elaborou em março de 2016 uma série de medidas para combater o problema, muitas delas baseadas na separação de poderes.

Isso implicava a criação de uma autoridade não submetida aos órgãos esportivos e aos interesses de cada país.

A Agência Mundial Antidoping (Wada) funciona desde 1999 com presidência rotativa entre representantes do esporte e de governos. O atual presidente, o britânico Craig Reedie, é membro do COI. A candidata a sucedê-lo, Linda Helleland, é ministra da Cultura da Noruega.

A presidente da ITA, Valérie Fourneyron, ex-ministra de Esportes da França, agradeceu à ITTF pela confiança, o que mostra que a entidade aposta no "esporte limpo e na proteção de seus atletas".

Segundo o comunicado, assim que a ITA se estabelecer em seus próprios escritórios em Lausanne, na Suíça, novos acordos com outras federações serão anunciadas.

Esporte