PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Palmeiras derruba Boca em La Bombonera e é 1º classificado na Libertadores

25/04/2018 23h41

Buenos Aires, 25 abr (EFE).- O Palmeiras não se intimidou no estádio de La Bombonera, venceu nesta quarta-feira o Boca Juniors por 2 a 0 e se tornou a primeira equipe classificada às oitavas de final da Taça Libertadores, com duas rodadas de antecedência no grupo 8.

O time paulista até sofreu certa pressão dos donos da casa, que, por sua vez, se desesperou com os gols perdidos pelo centroavante Ramón Ábila, ex-Cruzeiro. Alheios a isso, o atacante Keno abriu o placar aos 39 do primeiro tempo, e o meia Lucas Lima ampliou aos 21 da etapa complementar.

O árbitro chileno Roberto Tobar acabou sendo um dos protagonistas da partida, ao anular dois gols do Boca, um em cada tempo. O próprio Ábila e Carlos Tévez, ex-Corinthians, foram flagrados em posição irregular ao balançar as redes.

Com a vitória, o Verdão chegou aos dez pontos, abrindo cinco de frente para o próprio Boca. O time argentino, agora, está ameaçado de perder a vice-liderança para o Junior Barranquilla, que tem três pontos e amanhã receberá o Alianza Lima, lanterna, com um.

A equipe colombiana e o time argentino se encontrarão na próxima quarta-feira, e, devido esse confronto direto, os dois não poderão alcançar juntos o Palmeiras, que assim assegura lugar nas oitavas.

Na próxima semana, o atual vice-campeão paulista jogará fora de casa com o Alianza. Em caso de nova vitória como visitante, o Porco assegurá a primeira colocação da chave, que dá vantagem do mando de campo na próxima fase da competição.

Para o jogo de hoje, o Palmeiras embarcou para a Argentina desfalcado apenas do meia venezuelano Alejandro Guerra, que é reserva, e ficou no Brasil, se recuperando de uma inflamação no quadril. O técnico Roger Machado, aniversariante do dia, escalou equipe sem surpresas.

Antes do ponteiro marcar o primeiro minuto, o Verdão ficou muito perto de abrir o placar, quando o ataque apertou a saída de bola. O goleiro Rossi tentou fazer a reposição com chute e acertou as costas de Keno, que quase marcou gol sem querer.

Aos poucos, o Boca tomou conta do duelo, quase sempre com Pavón, figura mais ameaçadora dos donos da casa. Aos 22, o meia argentino cobrou falta da esquerda do ataque e acertou o travessão, em lance que Jaílson acabou fazendo golpe de vista.

Mesmo pressionado, o Palmeiras conseguiu abrir o placar aos 39, quando Marcos Rocha acertou cruzamento primoroso e encontrou Keno no segundo pau. O camisa 11 subiu sem marcação, para testar com categoria e acertar o canto esquerdo de Rossi.

Os 'Xeneizes' tiveram oportunidade clara para empatar já no minuto seguinte, quando Pavón desceu pela esquerda e bateu cruzado, em bola que até parecia ter o gol como destino. Ábila apareceu no segundo pau para escorar, mas, quase em cima da linha, conseguiu finalizar para fora.

O ex-Cruzeiro conseguiu balançar as redes aos 44, em mais uma descida nas costas do lado esquerdo da defesa palmeirense. Dessa vez, Tévez bateu cruzado e achou o companheiro de ataque que, no entanto, foi flagrado em posição irregular.

No segundo tempo, a partida ficou mais franca, com o Palmeiras tentando ameaçar mais o adversário. Aos 7, a equipe paulista chegou em contra-ataque veloz, com Dudu passando para Keno, que acionou Lucas Lima. A zaga, no entanto, conseguiu afastar o perigo.

O Boca conseguiu responder aos 13, Pablo Pérez arriscou da entrada da área e ficou perto de acertar o gol. Pouco depois, aos 15, Pavón deu trabalho mais uma vez, ao descer pela esquerda e emendar chute venenoso, muito bem defendido por Jaílson.

Sempre incendiada, La Bombonera ficou mais silenciosa aos 21, quando Rossi saiu da área para tentar cortar lançamento, mas a bola ficou com Willian - que havia acabado de substituir Borja. O atacante tentou, mas a zaga cortou, e Lucas Lima pegou a sobra. Na segunda tentativa, o meia deu leve toque por cobertura e marcou.

Os donos da casa, pela segunda vez na partida, marcaram mais não levaram devido marcação de impedimento. Aos 29, Tévez escorou passe de Pavón e desviou para o fundo das redes. A arbitragem, no entanto, flagrou o ex-Corinthians em posição irregular.

Maduro, o Palmeiras se fechou bem e conseguiu evitar uma pressão do Boca nos instantes finais. Nos minutos finais do duelo, o sempre imponente anfitrião seguiu empurrado pela torcida, mas, sequer conseguiu finalizar contra o gol de Jaílson.



Ficha técnica:.

Boca Juniors: Rossi; Jara, Vergini, Magallán e Más; Sebastián Pérez (Reynoso), Nández e Pablo Pérez; Tévez (Bou), Pavón e Ábila. Técnico: Guillermo Barros Schelotto.

Palmeiras: Jaílson; Marcos Rocha, Antonio Carlos, Edu Dracena e Diogo Barbosa; Felipe Melo, Bruno Henrique e Lucas Lima (Moisés); Keno (Hyoran), Dudu e Borja (Willian). Técnico: Roger Machado.

Árbitro: Roberto Tobar (Chile), auxiliado pelos compatriotas Claudio Ríos e José Retamal.

Gols: Keno Lucas Lima (Palmeiras).

Cartões amarelos: Magallán, Ábila, Pablo Pérez e Nández (Boca Juniors); Keno, Marcos Rocha e Hyoran (Palmeiras).

Estádio: La Bombonera, em Buenos Aires (Argentina).

Esporte