PUBLICIDADE
Topo

Esporte

COI decide manter suspensão à Rússia para cerimônia de encerramento

Thomas Bach é presidente do Comitê Olímpico Internacional - Jean-Christophe Bott/Keystone via AP
Thomas Bach é presidente do Comitê Olímpico Internacional Imagem: Jean-Christophe Bott/Keystone via AP

25/02/2018 01h42

O Comitê Executivo do Comité Olímpico Internacional (COI) decidiu neste domingo (25) não derrubar a suspensão ao Comitê Olímpico Russo para a cerimônia de encerramento dos Jogos Olímpicos de Inverno, que estão sendo disputados em PyeongChang, na Coreia do Sul. Com isso, os atletas não vão poder carregar a bandeira do país.

"Portanto, nenhuma delegação do ROC (Comitê Olímpico Russo, na sigla em inglês) terá participado destes Jogos Olímpicos de Inverno", afirmou o COI, em comunicado.

A entidade explica que teria considerado derrubar a suspensão, mas o doping de dois atletas russos em Pyeongchang foi "enormemente decepcionante" e impediu o organismo de cogitar esta possibilidade.

Trata-se da atleta de bobsled Nadezhda Sergeeva e do atleta do curling Aleksandr Krushelnitskii, que teve que devolver a medalha de bronze conquista na dupla mista junto com Anastasia Brizgalova.

Os atletas russos que participaram de PyeongChang convidados pelo COI competem como neutros, sob a denominação de Atletas Olímpicos da Rússia, depois que seu comitê olímpico foi excluído de Pyeongchang devido ao "doping de Estado" durante os Jogos de Sochi em 2014.

Presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI) Thomas Bach reforçou que a suspensão só será derrubada quando os casos de doping forem extintos do país.

"Não se pode suspender as sanções se seguem acontecendo casos de doping", disse Bach, que acrescentou que o COI "consideraria um fim da suspensão se não tivessem sido registrados mais testes positivos".

"Se fosse cumprida esta condição objetiva, a suspensão seria derrubada de forma automática", afirmou.

Por outro lado, Bach destacou que nos novos testes positivos de doping de atletas russos "não há indicações de que se tenha tratado de uma prática sistemática por parte da delegação russa", e ressaltou o "trabalho proativo" da comitiva desse país na hora de reportar ambos casos.

Esporte