PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Libertadores será decidida com final única a partir de 2019

23/02/2018 16h59

Montevidéu, 23 fev (EFE).- A partir de 2019, a final da Taça Libertadores será disputada em partida única e em estádio definido com antecedência, "com mais benefícios aos clubes e à competição", segundo anunciou nesta sexta-feira a Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol).

A decisão, tomada durante o conselho realizado pela entidade em Punta del Este, no Uruguai, foi aprovada por unanimidade.

"Mais que um jogo, (a final) será um grande evento esportivo, cultural e turístico que trará grandes benefícios para o futebol sul-americano, os seus clubes e os seus torcedores. Esta emocionante disputa oferecerá um espetáculo esportivo de nível mundial e uma melhor experiência em casa e no estádio", destacou em comunicado o presidente da organização, Alejandro Domínguez.

O dirigente também ressaltou que se projetam maiores receitas para o torneio e para os clubes finalistas, assim como um maior alcance do futebol sul-americano e da Libertadores "em nível global".

Com relação aos prêmios da edição de 2018 (US$ 6 milhões ao campeão e US$ 3 milhões ao vice), para 2019 a expectativa é que "cada clube finalista receba US$ 2 milhões adicionais, assim como 25% do faturamento da venda da bilheteria da final única em substituição dos ingressos que teria vendido no jogo como mandante no formato de ida e volta".

Além disso, a partir de 2019 os clubes finalistas "já não terão nenhuma despesa de organização da partida como mandante, por isso as quantias mencionadas são líquidas".

O comunicado destaca que a decisão do Conselho "surge depois de uma rigorosa análise de diversos estudos técnicos preparados por consultores especializados" com o objetivo de potencializar os torneios de clubes da Conmebol no que diz respeito a justiça esportiva, qualidade da competição, emoção do espetáculo e segurança do evento, entre outros aspectos.

"Além de gerar mais receita para reinvestir em desenvolvimento esportivo, a final única será uma grande oportunidade para que a América do Sul dê um grande salto em infraestrutura esportiva, organização de eventos, controles de segurança, comodidade e atendimento nos estádios, e na divulgação regional e mundial de nossos torneios, clubes e jogadores", acrescentou Domínguez.

A entidade esclareceu que trabalhará com o consórcio de consultoria integrado pelas empresas IMG & Perform na elaboração dos critérios e processos de seleção da cidade-sede, assim como na definição dos parâmetros relacionados com a organização e comercialização da final da Libertadores de 2019.

Esporte