PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Alisson brilha, mas Fred marca e põe Shakhtar à frente da Roma na Champions

21/02/2018 18h54

Kharkiv (Ucrânia), 21 fev (EFE).- Em partida que chegou a ter oito brasileiros em campo simultaneamente, O Shakhatar Donetsk venceu a Roma por 2 a 1 de virada nesta quarta-feira, na Ucrânia, e largou na frente na briga por uma vaga nas quartas de final da Liga dos Campeões da Europa.

Como era de se esperar, houve importante contribuição verde e amarela na construção do placar no Metalist Stadion, em Kharkiv. O volante Fred anotou o gol da vitória dos donos da casa, aos 26 minutos do segundo tempo, de falta. Antes, aos 41 da etapa inicial, o meia-atacante turco Cengiz Ünder abriu o marcador para a equipe italiana. O centroavante argentino Facundo Ferreyra igualou pouco após o intervalo, aos 7.

Por outro lado, o goleiro Alisson evitou que os 'Giallorossi' voltassem para a Itália com um placar negativo mais elástico. O titular da seleção comandada por Tite fez, pelo menos, duas grandes defesas na etapa complementar e pouco teve o que fazer para evitar os gols do adversário.

Com a vitória, o Shakhtar leva a vantagem de poder empatar ou de perder por um gol de diferença, desde que balance as redes duas vezes, ao menos (3 a 2, 4 a 3). Se cair por 2 a 1, mesmo placar de hoje, haverá prorrogação. Qualquer outro resultado é favorável à Roma. A partida de volta acontecerá no dia 13 de março, no Estádio Olímpico, na capital italiana.

No jogo desta quarta-feira, em que o Shakhtar não contou com o lateral-direito e capitão Darijo Srna, suspenso e substituído por Bohdan Butko, os brasileiros Ismaily, Marlos, Taison e Bernard, além de Fred, foram escalados entre os titulares. Dentinho e Alan Patrick ficaram 90 minutos no banco.

Na Roma, em que o técnico Eusebio Di Francesco contou com força máxima, Alisson foi o único representante dos pentacampeões mundiais no 11 inicial. Bruno Peres e Gérson entraram no decorrer da etapa final, fazendo com que oito brasileiros ficassem simultaneamente em campo.

O jogo começou muito disputado, com as duas equipes apresentando postura ofensiva. Aos 5, os visitantes foram os primeiros a levar perigo, quando Kolarov cobrou escanteio, a bola pingou na área, para Dzeko e Manolas finalizarem juntos, obrigando Pyatov a fazer grande defesa.

O Shakhtar conseguiu criar uma oportunidade aos 13, quando Marlos recebeu bola pela esquerda, disparou e cruzou para o centro da área, procurando Ferreyra. Alisson foi ágil e conseguiu sair certeiro, interceptando antes da chegada do centroavante argentino.

Aos 20 minutos, após jogada em alta velocidade pela direita, Dzeko recebeu, cortou para o meio, em direção a entrada da área e bateu rasteiro e firme, parando em intervenção segura do goleiro do time ucraniano.

A partida ficou morna, no decorrer da etapa inicial, até que, aos 41, Dzeko recebeu passe da esquerda de Perotti e lançou a bola para o lado oposto, nas costas de Ismaily, encontrando Under, que tocou na saída de Pyatov. O goleiro ainda tocou na bola, mas não conseguiu evitar o gol.

Na volta do intervalo, o time ucraniano tentou fazer blitz para conseguir o empate. Logo aos 2 minutos, Ferreyra recebeu passe na esquerda, cortou para o meio, afastando a marcação, e bateu com veneno, mas não conseguiu vencer Alisson, que agarrou tranquilamente.

O argentino foi premiado pela insistência e deixou tudo igual no placar aos 7 da etapa complementar. O camisa 19 recebeu lançamento de área a área, feito pelo zagueiro Rakitskiy, ganhou na corrida de Manolas e tocou na saída do goleiro brasileiro para marcar.

Apenas três minutos depois do gol de empate, o Shakhtar ficou muito perto da virada. Ismaily cruzou, Marlos apareceu bem na área e fuzilou, mas, dessa vez, Alisson conseguiu impedir, com defesa espetacular.

O titular da seleção apareceu bem mais uma vez aos 17, quando Taison dominou, ajeitou e encheu o pé. Ele se esticou todo e conseguiu espalmar, evitando um belo gol do compatriota.

A grande atuação de Alisson, no entanto, não resistiu à pontaria de Fred, seu ex-companheiro de Internacional. Aos 26, o volante cobrou falta frontal e acertou o ângulo esquerdo, decretando a virada para o time ucraniano.

A pressão do Shakhtar seguiu intensa na reta final do duelo, enquanto o goleiro brasileiro trabalhava muito. Aos 37, Ferreyra bateu da entrada da área, explodiu em Manolas e sobrou para Marlos, que encheu o pé, obrigando o compatriota a defender.

Nos acréscimos, Taison fez grande jogada pela direita, se livrou da marcação e cruzou. Depois de desvio, Ferreyra ficou com a sobra e encheu o pé, em bola que chegou a passar por Alisson, mas parou no pé direito de Bruno Peres. O lateral, que havia entrado na vaga de Florenzi, pouco antes, conseguiu cortar para escanteio.



Ficha técnica:.

Shakhtar Donetsk: Pyatov; Butko, Kryvtsov (Ordets), Rakitskiy e Ismaily; Stepanenko, Fred, Marlos, Taison e Bernard (Kovalenko); Ferreyra. Técnico: Paulo Fonseca.

Roma: Alisson; Florenzi (Bruno Peres), Manolas, Fazio e Kolarov; De Rossi, Strootman e Nainggolan (Defrel); Under (Gérson), Perotti e Dzeko. Técnico: Eusebio Di Francesco.

Árbitro: William Collum (Escócia), auxiliado pelos compatriotas David McGeachie e Francis Connor.

Gols: Ferreyra e Fred (Shakhtar Donetsk); Under (Roma).

Cartões amarelos: Ferreyra e Taison (Shakhtar Donetsk); e Perotti (Roma)

Estádio: Metalist Stadion, em Kharkiv (Ucrânia).

Esporte