PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Vasco encara Wilstermann e altitude para selar ida aos grupos da Libertadores

20/02/2018 16h00

Redação Central, 20 fev (EFE).- O Vasco subirá os 2.790 metros de Sucre, na Bolívia, nesta quarta-feira, para enfrentar às 21h45 (de Brasília) o Jorge Wilstermann, carregando na bagagem a vantagem de ter vencido duelo de ida, pela terceira fase da Taça Libertadores, por 4 a 0.

Em São Januário, o time carioca goleou com gols de Paulão e Paulinho no primeiro tempo, e Yago Pikachu e Rildo na etapa complementar. Com isso, voltará ao Brasil classificado se perder até por três gols de diferença. Caso caia pelo mesmo placar da ida, a decisão será nos pênaltis.

Com a vitória na última quarta-feira, o Gigante da Colina, que já havia passado pela Universidad de Concepción, do Chile, por 4 a 0, fora de casa, e por 2 a 0, na Colina, ficou muito perto de carimbar passaporte para a fase de grupos, embora o discurso seja de foco para selar vaga.

"Precisamos ser uma equipe compactada e jogar da mesma forma que nos primeiros jogos. Saímos na frente, mas não podemos deixar de fazer o nosso trabalho, até porque eles possuem uma boa equipe. É necessário manter os pés no chão", garantiu o atacante colombiano Duvier Riascos.

O camisa 18 do time cruz-maltino é um dos jogadores mais pedidos pelo torcedor, mas, deverá seguir no banco de reservas, enquanto o argentino Andrés Ríos é o principal candidato a estar no comando de ataque, enquanto Wagner e Paulinho estarão pelo lado do campo, e Evander na armação de jogadas.

O zagueiro equatoriano Frickson Erazo, que não atuou contra o Wilstermann em São Januário, por ter sido expulso no segundo duelo com o Concepción, pegou dois jogos de suspensão e também não poderá entrar em campo na Bolívia. Com isso, Paulão seguirá no 11 inicial, formando dupla com Ricardo.

O goleiro Martín Silva, os laterais Yago Pikachu e Henrique, e os volantes Leandro Desábato e Wellington, provavelmente, estarão em campo no momento do apito inicial da partida, repetindo o que aconteceu nos últimos três jogos na competição.

O Jorge Wilstermann, por sua vez, chega para o jogo depois de vitória sobre o Oriente Petrolero por 1 a 0, fora de casa, pelo Torneio Apertura do Campeonato Boliviano, com inúmeros reservas em campo. O gol isolado foi marcado pelo atacante Gilbert Álvarez, que começou no banco em São Januário.

O resultado na competição local, contra a equipe que já havia eliminado na fase anterior da Libertadores, animou os jogadores da equipe de Cochabamba, que deixam claro o desejo de devolver a goleada sofrida há uma semana no Rio de Janeiro.

"Acho que nos deram como mortos, mas, esse time nunca está morto. Quarta-feira vamos saber se o Wilstermann está vivo ou não", garantiu o zagueiro uruguaio David Díaz.

O defensor, outro que entrou no segundo tempo do jogo de ida, pode ser titular no duelo de volta, devido lesão de Alex Silva, ex-São Paulo. Outro brasileiro com passagem pelo Tricolor paulista, o atacante Lucas Gaúcho também deverá ficar fora, substituído por Álvarez.

Vale lembrar que a partida desta quarta-feira será no Estádio Olímpico Patria, em Sucre, já que o Estádio Félix Capriles, em Cochabamba, está sendo reformado, para a realização dos Jogos Sul-Americanos, evento poliesportivo continental, entre 9 e 20 de maio deste ano.

O time que se classificar nesta fase, avança ao grupo 5 da Libertadores, que já conta com Cruzeiro, Racing, da Argentina e Universidad do Chile, a quem receberá no dia 13 de março, pela rodada inicial da chave.



Prováveis escalações:.

Jorge Wilstermann: Giménez; Meleán, Alex Silva (ou Díaz), Zenteno e Aponte; Saucedo, Machado, Serginho e Chávez; Bergese e Álvarez (ou Lucas Gaúcho). Técnico: Álvaro Peña.

Vasco da Gama: Martín Silva; Yago Pikachu, Frickson Erazo, Ricardo Graça, Henrique; Leandro Luis Desábato, Wellington, Evander, Wagner, Paulinho; e Andrés Ríos. Técnico: Zé Ricardo.

Árbitro: Wilmar Roldán (Colômbia), auxiliado pelos compatriotas Alexander Guzmán e Cristian da Cruz.

Estádio Olímpico Patria, em Sucre (Bolívia).

Esporte