PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Fla busca vaga na final da Sul-Americana, e torcida indaga: Com que goleiro?

29/11/2017 13h55

(Corrige primeiro e segundo parágrafos).

Barranquilla (Colômbia), 29 nov (EFE).- O Flamengo encarará nesta quinta-feira, às 22h30 (de Brasília), o Junior Barranquilla, na Colômbia, pela volta das semifinais da Copa Sul-Americana, jogo que, certamente, inspiraria o sambista Noel Rosa a fazer adaptação em um de seus maiores sucessos.

Assim, o clássico "Com que roupa?", gravada pela primeira vez em 1930, teria um refrão que diria "Com que goleiro eu vou?", para a partida, em que o clube carioca entra com vantagem por ter levado a melhor na ida, há uma semana, no Maracanã, por 2 a 1.

Isso porque, Alex Muralha, mais do que contestado pela torcida; César, promessa da base que não atua desde dezembro de 2015; e Thiago, recém-recuperado de fratura no punho esquerdo, disputam a posição.

Os três embarcaram com a delegação para Barranquilla, com o último tendo remotas chances de jogar. O titular na ida, até domingo passado estava garantido na meta mais uma vez, só que as falhas nos dois gols do Santos, em derrota do Flamengo por 2 a 1, pela penúltima rodada do Campeonato Brasileiro, colocaram a musical interrogação na cabeça do técnico colombiano Reinaldo Rueda.

"Pro samba" que o time da Gávea foi convidado, a semifinal da Sul-Americana, a torcida passou a clamar a presença de César, de 25 anos, destaque no título da Copa São Paulo de Juniores, em 2011, que, no entanto, fez o último jogo oficial há quase dois anos, na derrota para o Palmeiras por 2 a 1, pela última rodada do Brasileirão de 2015.

Desde então, o goleiro, que foi reinscrito na competição, substituindo Diego Alves, que sofreu lesão na clavícula, atuou apenas em um amistoso em 1º de fevereiro deste ano, pela Ferroviária, time para o qual foi emprestado, em derrota para o Corinthians por 2 a 1.

"Tenho que pensar bem esses dias e tomar a melhor decisão para todos. Não posso assegurar nada. Temos que trabalhar esses dias, segunda, terça e quarta. Para tomar a decisão sobre quinta. Falar com todo grupo e tomar uma decisão", disse, sobre a interrogação no gol, o técnico Reinaldo Rueda.

Além de Muralha, outro jogador que se tornou contestado pela torcida rubro-negra foi o zagueiro Rafael Vaz, contratado no ano passado junto ao arquirrival Vasco. O defensor, que é reserva, porém, nem viajou para a Colômbia, devido dores musculares.

O atacante Everton, que não atuou na ida, por problema na coxa esquerda, segue como desfalque, assim como já eram os atacantes Paolo Guerrero e Orlando Berrío. Com isso, Federico Mancuello, Geuvânio e Vinícius Júnior brigam para integram setor ofensivo que deve ter também Diego, Éverton Ribeiro e Felipe Vizeu.

No mais, Rueda deverá escalar Pará, Juan, Réver e Trauco na linha defensiva, além de Willian Arão e Gustavo Cuéllar, que defendeu o Junior por um ano, entre 2014 e 2015, provavelmente, estarão na contenção no meio.

O time de Barranquilla, por sua vez, buscará fazer jus mais uma vez ao mando de campo, já que só perdeu uma partida como mandante durante todo o segundo semestre, para o Independiente Santa Fé por 1 a 0, pelo Torneio Finalización, do Campeonato Colombiano.

Ao todo, foram 14 vitórias e dois empates, em jogos realizados pela competição nacional, pela Copa Colômbia, de que foi campeão no início deste mês, e a Sul-Americana, em que despachou o compatriota Deportivo Cáli, o Cerro Porteño e o Sport Recife.

O foco no torneio continental é tão grande para o Junior, que o técnico uruguaio Julio Comesaña escalou time misto no duelo com o América de Cáli, fora de casa, pelas quartas de final do Finalización, que terminou empatado em 0 a 0.

A única baixa no elenco segue sendo o zagueiro Jonathan Ávila, que sofreu fratura no metatarso do pé direito há cerca de dez dias, e ainda não se recuperou. Assim, Rafael Pérez e Jorge Arias deverão seguir formando a última linha de defensores da equipe.

Assim, Comesaña, provavelmente, repetirá o 11 inicial utilizado no Maracanã. Principal destaque é o quarteto ofensivo formado pelo uruguaio Matías Mier, Yony González, Yimmi Chará e Teo Gutiérrez, autor do gol da partida de ida, que deixa a equipe colombiana a uma vitória por 1 a 0 para se classificar.

O Flamengo avançará se sair da Colômbia com um empate, ou se perder por um gol de diferença, desde que balance as redes duas ou mais vezes, caindo por 3 a 2, 4 a 3, e assim por diante. Caso a equipe brasileira seja batida por 2 a 1, haverá prorrogação. Persistindo a igualdade, o classificado sairá nos pênaltis.

O time que conquistar a vaga enfrentará na decisão da Sul-Americana, cujo campeão se classifica para a próxima edição da Taça Libertadores, o Independiente, da Argentina, que nesta terça-feira eliminou o Libertad, do Paraguai.



Prováveis escalações:.

Junior Barranquilla: Viera; Murillo, Pérez, Arias e Gutiérrez; Pico, Cantillo e Mier; Chará, González e Gutiérrez. Técnico: Julio Comesaña.

Flamengo: César (ou Alex Muralha); Pará, Juan, Réver e Trauco; Willian Arão, Cuéllar e Diego; Éverton Ribeiro, Mancuello (ou Geuvânio) e Felipe Vizeu. Técnico: Reinaldo Rueda.

Árbitros: Roberto Tobar (Chile), auxiliado pelos compatriotas Claudio Ríos e José Retamal.

Estádio Metropolitano Roberto Meléndez, em Barranquilla (Colômbia).

Esporte