PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Colômbia adota medidas especiais na fronteira devido a jogo contra Venezuela

30/08/2017 16h04

Bogotá, 30 ago (EFE).- As autoridades da Colômbia implementarão a partir desta quarta-feira medidas especiais para garantir a segurança da seleção do país na viagem à cidade de San Cristóbal, na Venezuela, palco da partida de amanhã entre as duas equipes pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018, na Rússia.

As medidas foram tomadas por causa da crise vivida pela Venezuela e incluem o aumento do número de soldados nas passagens entre o departamento de Norte de Santander, na Colômbia, que faz fronteira com o estado venezuelano de Táchira, onde a circulação de pessoas e veículos está restringida há dois anos por ordem de Caracas.

"Implementamos uma série de medidas especiais para atender os jogadores e demais membros da seleção da Colômbia, que chegarão nesta quarta-feira a Cúcuta, capital de Norte de Santander, em um voo charter, e que se deslocarão via terrestre para o país vizinho", explicou em comunicado a Migração Colômbia.

Venezuela e Colômbia se enfrentam amanhã no Estádio Poliesportivo Pueblo Novo de San Cristóbal, em Táchira, pela 15ª rodada das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018.

O comandante da polícia colombiana na região, major Gustavo Moreno, explicou que haverá 350 agentes fazendo a segurança da seleção na viagem até San Cristóbal.

"Será uma caravana fechada, acompanhada por veículos e por um amplo dispositivo de segurança, que inclui ambulâncias, guindastes e tudo o que for requerido", explicou.

Também haverá um posto de comando unificado entre os diferentes órgãos da Colômbia para coordenar as ações em Cúcuta com o objetivo de garantir a segurança dos jogadores na viagem.

Além disso, as autoridades preveem que cerca de 15 mil colombianos viajarão para a Venezuela para assistir à partida.

Para agilizar a passagem dos torcedores pela Ponte Internacional Simón Bolívar, uma das que ligam Norte de Santander a Táchira, o controle de migração será realizado por três oficiais que terão equipamentos especiais para realizar o trâmite em menos de 30 segundos por pessoa.

"Esperamos que não haja maiores contratempos", disse Moreno.

Esporte