PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Bielorrussa é pega em exame antidoping de 2008 e pode perder ouro olímpico

28/07/2016 09h52

Redação Central, 28 jul (EFE).- A bielorrussa Aksana Miankova, campeã olímpica do lançamento de martelo nos Jogos Olímpicos de Pequim, em 2008, pode perder a medalha retroativamente, por ter sido flagrada em reanálise de exame antidoping.

A atleta conquistou uma vitória surpreendente na época, já que não figurava entre as favoritas e não tinha nenhum grande título antes da prova, em que levou o ouro ao lançar em 76 metros e 34 centímetros.

Depois dos Jogos de Pequim, Miankova não repetiu mais o desempenho. Em Londres, a bielorrussa foi sétima colocada, e, atualmente, se preparava para vir ao Rio de Janeiro.

Hoje, foi divulgado que a lançadora testou positiva em análise com novas tecnologias de amostras recolhidas em 2008, durante a competição olímpica.

O técnico da bielorrussa, Valeri Vorontsov, se revoltou com a notícia e chamou a Agência Mundial Antidoping (Wada) de "organização terrorista", por tentar tirar o ouro da atleta.

"Eles estão tentando esmagar o mundo eslavo. Há pressões contra a Rússia e nós também estamos sendo atingidos", afirmou o treinador.

Caso seja confirmada a desclassificação de Miankova, o ouro ficará com a cubana Yipsi Moreno, que será, assim, bicampeã olímpica, pois havia vencido em Atenas, quatro anos antes. A prata irá para a chinesa Wenxiu Zhang e o bronze para a também bielorrussa Daria Pchelnik.

Esporte