PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Dirigente pedirá que Messi volte à seleção, mas não perguntará sobre técnico

Alfredo Estrella/AFP Photo
Imagem: Alfredo Estrella/AFP Photo

25/07/2016 18h29

Buenos Aires, 25 jul (EFE).- O craque argentino Lionel Messi será procurado pelos integrantes do comitê que realizou intervenção na federação do país (AFA) e ouvirá pedido para voltar a defender a seleção, mas não será consultado sobre o novo técnico 'albiceleste'.

"A única coisa que perguntarei é se ele quer voltar, mas nada sobre treinador. Não vou qustionar se ele quer um ou outro. Esse é meu limite. Se Messi me perguntar quem será o técnico, eu vou responder que o informarei quando definirmos", afirmou o presidente do comitê, Armando Pérez, à rádio "Uno".

Na entrevista, o dirigente destacou que "40 milhões de argentinos" querem que Messi desista de abandonar a seleção vice-campeã mundial e da Copa América.

Pérez ainda falou sobre o sucessor de Gerardo Martino, recolocando Marcelo Bielsa na lista de candidatos, depois de a imprensa do país apontar 'El Loco' como fora da disputa. Além disso, o dirigente ainda citou Jorge Sampaoli, do Sevilla, e Diego Simeone, do Atlético de Madrid.

Nos últimos dias, integrantes do comitê da AFA se reuniram com Edgardo Bauza, técnico do São Paulo, e Miguel Ángel Russo, ex-Boca Juniors e Vélez Sarsfield, segundo Pérez, dois dentre uma "série de treinadores" que deverão ser entrevistados.

Esporte