PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Kyrgios grita com boleiro e discute com árbitro em estreia em Roland Garros

Da EFE

22/05/2016 10h26

O tenista australiano Nick Kyrgios estreou em Roland Garros neste domingo com difícil vitória sobre o italiano Marco Cecchinato, número 124 do mundo, que acabou marcada por mais uma polêmica do 19º colocado no ranking da ATP.

Kyrgios, que fechou a partida por 7/6 (8-6), 7/6 (8-6) e 6/4 em duas horas e 22 minutos, gritou com um boleiro para pedir uma toalha no tie-break do primeiro set e foi advertido por má conduta pelo árbitro principal, o português Carlos Ramos. Gesticulando, o australiano reclamou, questionando quais regras teria infringido.

Em seu próximo serviço, Kyrgios reclamou com Ramos de um grito vindo das arquibancadas.

"Mas isto está certo? Gritar no meu saque é permitido?", questionou.

Kyrgios confirmou o serviço, fazendo 4-2 no tie-break, antes de voltar a discutir com Ramos, afirmando que o português não teria tomado a decisão de adverti-lo se ele fosse o sérvio Novak Djokovic.

"Como você pode me dar uma advertência por isso? Quando Djokovic tira um árbitro do caminho está tudo bem? Diga ao mundo que está tudo bem", queixou-se.

Kyrgios referia-se a um episódio em que o número 1 do mundo tocou no braço do árbitro brasileiro Carlos Bernardes enquanto discutiam a marcação de uma bola fora contra o sérvio em partida contra o espanhol Rafael Nadal pelas quartas de final do Masters 1000 de Roma, na semana passada.

Na próxima fase, o explosivo australiano vai enfrentar o holandês Igor Sisljing, que veio do qualifying e derrotou o romeno Adrian Ungur por 6/1, 6/2 e 7/6 (7-5).

Esporte