PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Com Trinidad e Tobago, Infantino tem 11 apoios em América Central e Caribe

EFE/Cyril Zingaro
Imagem: EFE/Cyril Zingaro

27/01/2016 21h20

Lisboa, 27 jan (EFE).- Candidato chancelado pela Uefa à presidência da Fifa, o suíço Gianni Infantino comemorou nesta quarta-feira um novo apoio, o de Trinidad e Tobago, que se soma aos dos também membros da Concacaf: Barbados, Suriname, Granada, Belize, Costa Rica, El Salvador, Guatemala, Honduras, Nicarágua e Panamá.

"Estou muito satisfeito por poder contar com mais um apoio nesta região. Trinidad e Tobago tem uma grande tradição no futebol. Já jogou uma Copa do Mundo (2006)", afirmou, em nota enviada à Agência Efe.

"Como presidente da Fifa, espero poder contribuir para o desenvolvimento do futebol deste país (Trinidad e Tobago) e em todos os outros dos demais continentes", acrescentou.

Nesta semana, o advogado suíço recebeu o respaldo de sete países da União Centro-Americana de Futebol (UNCAF), formada pelas federações de Belize, Costa Rica, El Salvador, Guatemala, Honduras, Nicarágua e Panamá.

Infantino, de 45 anos, concorre à presidência da Fifa nas eleições do dia 26 de fevereiro, quando será escolhido o sucessor de seu compatriota Joseph Blatter. Ele tem como adversários o príncipe Ali Bin al-Hussein (Jordânia), o xeque Sheikh Salman Bin Ebrahim al Khalifa (Bahrein), Jérôme Champagne (França) e Tokyo Sexwale (África do Sul).

Esporte