PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Moreira Franco diz que aeroportos estão prontos para a Copa, apesar das obras

19/05/2014 22h14

São Paulo, 19 mai (EFE).- O ministro da Secretaria de Aviação Civil, Moreira Franco, disse nesta segunda-feira que os aeroportos das 12 sedes da Copa do Mundo estão preparados "para receber a demanda" dos turistas esperados, apesar de alguns ainda estarem em obras.

"Vocês podem estar absolutamente tranquilos porque vamos, na área de infraestrutura aeroportuária, atender não só a demanda interna quanto a demanda de estrangeiros para a Copa", declarou o ministro.

"Até porque não teremos nos aeroportos brasileiros nesse período uma movimentação maior do que tivemos nos feriados do fim do ano, por exemplo", acrescentou.

O responsável pela Aviação Civil informou que durante o último Natal, o país "teve um maior transito de viajantes" que o que terá durante a Copa que começa no próximo dia 12 de junho em São Paulo e termina em 13 de julho no Rio de Janeiro.

Por isso, o Brasil "não necessita nenhum planejamento especial" para o evento, segundo Moreira, que assegurou que fatos como o ocorrido em abril passado, quando um curto-circuito provocou um blecaute no aeroporto do Rio de Janeiro, "não voltarão a suceder".

Sobre o fato de alguns dos aeroportos não estarem finalizados para a Copa e embora o Executivo já assuma a circunstância, Moreira disse que "não é que o governo aceite, mas convive com essa situação" e aceitou que "o ideal" seria que "todas essas obras estivessem prontas".

"Não estão, estarão depois" do Mundial, reconheceu, embora tenha defendido as infraestruturas "provisórias" que estão sendo colocadas em alguns dos aeroportos e já foram instaladas em eventos como os Jogos Olímpicos do Londres e a Copa da África do Sul de 2010.

Sobre as já finalizadas, o ministro elogiou o novo terminal do aeroporto internacional de Guarulhos que será inaugurado amanhã, mas começou a operar para testes desde o último dia 11.

Nos primeiros dias de operação do novo terminal, foram registrados atrasos de malas e os passageiros se queixaram da falta de bancos para sentar-se.

"É normal para um aeroporto que começa a funcionar com nova tecnologia", comentou Moreira, que lembrou que durante as Olimpíadas de Londres, "milhares de malas desapareceram do aeroporto de Heathrow".

"Não vai haver nenhum problema diferente ao que qualquer evento provoque em qualquer lugar do mundo civilizado, o que acontecer será igual, porque estamos preparados como já estávamos na Copa das Confederações", ressaltou.

Esporte