Jogador do América-MG pede desculpas por falta de Fair Play contra o Santos

Autor do gol que deu a vitória ao América-MG por 2 a 1 sobre o Santos, o volante Juninho se posicionou contra a atitude da equipe mineira no primeiro gol do jogo, disputado na noite de sexta-feira, no Independência, em Belo Horizonte, pela Série B do Campeonato Brasileiro. O gol é alvo de reclamações por parte dos santistas por falta de Fair Play no lance, precedido de uma lesão sofrida pelo goleiro João Paulo.

"Sendo sincero aqui: Erramos! Erramos! Alguns dias atrás eu falei sobre a tragédia do Rio Grande do Sul e disse que nós deveríamos nos tornar pessoas melhores. E talvez na primeira oportunidade de demonstrar isso, a gente falhou", disse o jogador.

Juninho se refere ao primeiro gol da partida, marcado aos 14 minutos do primeiro tempo. No lance, o atacante Renato Marques recuperou a bola na área do rival e, diante do gol totalmente aberto, bateu para as redes, abrindo o placar. O problema é que o goleiro João Paulo já havia apontado um problema físico e pedida atendimento médico em campo antes do início da jogada do América.

"Não estou falando que o Renato Marques falhou, nós falhamos. Fizemos o gol dessa forma. Espero que não seja nada grave com o João Paulo. Peço desculpas a ele, ao Santos, ao Brasil, ao mundo. Independente de pensar que se fosse ao contrário a atitude deles seria diferente. A vida da gente não pode ser movida pela atitude do próximo, a gente tem que mostrar a nossa atitude. Falhamos, peço desculpas. Isso mexeu até com nosso modo de jogar, mexeu com nossa cabeça. Agora é voltar para o jogo", concluiu.

O técnico Fábio Carille, do Santos, reclamou da atuação do VAR e também criticou suposta falta em Wesley Patati no lance do segundo gol do América. "O VAR só trabalha quando quer. Sou um defensor do VAR, mas tem dia que é complicado", disse o treinador santista, em entrevista coletiva. Ele chegou a ser punido no segundo tempo com o cartão amarelo por excesso de reclamação.