Brasil atropela Argentina com dois gols de Bia Zaneratto e avança à semifinal da Copa Ouro

A seleção brasileira de futebol feminino continua impressionando no primeiro grande teste sob o comando do técnico Arthur Elias. Na madrugada deste domingo, atropelou a Argentina ao vencer por 5 a 1, no Exposition Park, em Los Angeles, nos Estados Unidos, e carimbou a vaga para a semifinal da Copa Ouro.

O Brasil aguarda agora o vencedor do confronto entre México e Paraguai, que acontecerá ainda neste domingo, às 19h (horário de Brasília), também no Expositon Park. No sábado, o Canadá venceu a Costa Rica por 1 a 0 e espera quem passar de Estados Unidos e Colômbia. O jogo será às 22h15.

"Fizemos um jogo com a cara do Brasil e conseguimos fazer isso muito bem. Nossa imposição fez a diferença. Muito feliz pelo que a equipe produziu, pela classificação à semifinal, num jogo que a gente sabe que é marcado por rivalidade", disse a lateral Yasmin.

A seleção brasileira foi muito superior no primeiro tempo, apesar do susto inicial. No contra-ataque, a Argentina teve a chance de abrir o placar com Ippólito Ela tentou surpreender a goleira Luciana por cobertura e quase fez um bonito gol.

O lance, inclusive, foi a única tentativa da Argentina de frustrar os planos do Brasil. Logo aos 18 minutos, Bia Zaneratto fez bela jogada pelo lado esquerdo e cruzou. Vitória Yaya ganhou de Moyorga e cabeceou para o fundo das redes. Aos 36, a virada veio em um chute rasteiro da lateral Yasmin.

Se o domínio brasileiro já era evidente na primeira etapa, no segundo tempo foi avassalador. Aos nove, Rafaella fez linda jogada e serviu Bia Zanerrato. A atacante precisou de duas tentativas para deixar o seu e fazer 3 a 1. Aos 16, foi a vez de Gabi Nunes receber de Bia Zaneratto e cabecear para o gol.

A Argentina até tentava reagir, mas encontrou muita dificuldade em ultrapassar a marcação brasileira. O gol de honra saiu aos 36, quando Dos Santos viu a goleira Luciana adiantada e mandou por cobertura para o fundo das redes.

Mas já não dava tempo para uma reação, tanto que o Brasil ainda selou a goleada aos 49, com Bia Zaneratto. A camisa 10 recebeu de Ary Borges e chutou cruzado para dar números finais ao clássico.