Flamengo pega Madureira no Maracanã para confirmar a conquista da Taça Guanabara

Depois de uma temporada decepcionante em 2023, quando seu milionário elenco passou em branco, o Flamengo tem tudo para comemorar o seu primeiro título em 2024. Invicto e líder isolado, com 24 pontos, a equipe rubro-negra só precisa de um empate diante do Madureira, neste sábado, às 16h, pela 11.ª rodada, para conquistar a Taça Guanabara. A expectativa é de um Maracanã lotado, três dias após a festa do rival Fluminense pelo título da Recopa sul-americana.

É um título simbólico, mas importante porque vai garantir a primeira posição geral na fase inicial, e assegurar vantagem nas semifinais do Campeonato Carioca. Fluminense e Nova Iguaçu, ambos com 21 pontos, já estão classificados e a quarta vaga, no momento, é do Vasco, com 19, mas ainda sonhada pelo Botafogo, com 17.

A situação do Flamengo é tão confortável que pode ser campeão até com derrota. Poderia ser igualado em pontos por Fluminense e por Nova Iguaçu, mas estes teriam que tirar a ampla vantagem flamenguista no saldo de gols: 19, oito e quatro, respectivamente.

Sem contar que o Madureira é um velho freguês. Em 151 confrontos, foram 108 vitórias flamenguistas, apenas 14 do "Tricolor Suburbano", como é chamado o adversário, com 29 empates.

Redesenhado pelo técnico Tite, o Flamengo manteve sua força ofensiva, liderando com 20 gols, e tem a melhor defesa, com apenas um gol sofrido. O time não é vazado há oito jogos, com seis vitórias e dois empates. Na rodada passada venceu por 2 a 0 o clássico contra o Fluminense, com gols de Everton Cebolinha e Pedro.

Tite vai manter a mesma formação, no esquema 4-3-3, que tem melhorado a cada jogo. No banco de reservas vai ter uma baixa importante: Gabriel Barbosa, o Gabigol, foi vetado pelos médicos, bem como o lateral Wesley. Segundo boletim oficial, emitido na sexta-feira cedo, são "pequenas lesões musculares".

A ausência de Gabigol é um motivo a mais para que a torcida não fique gritando por seu nome nas arquibancadas ou mesmo criticando Pedro, artilheiro do time com sete gols, um atrás de Carlinhos, goleador da competição com oito bolas na rede pelo Nova Iguaçu.

"Estou tranqüilo e só quero ajudar o Flamengo. Os gols são consequência", disse Pedro.

O Madureira não vive boa fase. Ainda que em oitavo lugar, não sabe o que é vencer há cinco jogos e demitiu o técnico Daniel Neri. No último compromisso, perdeu por 2 a 1 para o Bangu, em Moça Bonita, desperdiçando a oportunidade de garantir a vaga no G-8 de maneira antecipada.

Desta forma, o time será comandado, interinamente, por Josicler Oliveira, do time sub-20. O rival quer virar a página e voltar aos melhores dias dentro da competição. Como desfalques, a equipe da Rua Conselheiro Galvão não poderá contar com o zagueiro Reydson, além dos meio-campistas Laranjeira e Patrick Vieira. Machucados, acabaram cortados da lista de relacionados.

FICHA TÉCNICA:

FLAMENGO X MADUREIRA

FLAMENGO - Rossi; Varela, Léo Pereira, Fabrício Bruno e Ayrton Lucas; Erick Pulgar, De La Cruz e De Arrascaeta; Luiz Araújo, Pedro e Everton Cebolinha. Técnico: Tite.

MADUREIRA - Mota; Almir Sóta, Marcão, Arthur e Evandro; Wagninho, Arthur Santos e Pablo Pardal; Hugo Borges, Patryck Ferreira e Arthur Martins. Técnico: Josicler Oliveira (interino).

ÁRBITRO - Bruno Mota Correia.

HORÁRIO - 16h.

LOCAL - Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ).