Pogba lamenta suspensão por doping e diz que vai recorrer: 'Coração partido'

Após saber da decisão que o deixará fora do futebol por quatro anos por conta de doping, o meia Pogba recorreu às redes sociais, nesta quinta-feira, para mostrar o seu descontentamento. Abalado e também inconformado, o jogador diz ser inocente no episódio e afirmou que vai recorrer da sentença junto à Corte Arbitral do Esporte para retornar aos campos.

"Triste, chocado e de coração partido. Tudo que construí em minha carreira de jogador profissional foi tirado de mim. Acredito que o veredicto está incorreto. Quando estiver livre de restrições legais, a história completa ficará clara", diz parte do trecho da postagem.

O atleta questionou a situação e afirmou que jamais faria alguma coisa para tentar conseguir algum tipo de vantagem esportiva diante dos adversários que enfrentou em sua carreira.

"Nunca desrespeitei ou enganei atletas, colegas ou torcedores. Nunca faria nada para melhorar meu desempenho usando substâncias proibidas. Como consequência da decisão anunciada, vou recorrer à Corte Arbitral do Esporte", declarou.

O jogador de 30 anos foi punido por um tribunal antidoping da Itália por ter testado positivo para testosterona em setembro do ano passado.

Na ocasião, um exame apontou a presença da substância proibida após a partida contra a Udinese, no dia 20 de agosto, em rodada do Campeonato Italiano. Curiosamente, o meia não entrou em campo naquele jogo - ficou no banco de reservas. Ele vinha jogando pouco pela equipe de Turim em razão de problemas físicos.