Thiago Galhardo é liberado pelo Fortaleza para tratamento da saúde mental após atentado

Um dos jogadores do Fortaleza atingidos pelo atentado da torcida do Sport, no Recife, em duelo válido pela Copa do Nordeste, Thiago Gallardo foi liberado pelo clube cearense para cuidar da saúde mental. Daqui a sete dias, nos quais será acompanhado por integrantes do departamento médico, o jogador voltará às atividades normais.

"Hoje me encontro de uma maneira interna na qual nunca me vi antes. Não importa aqui especificar o diagnóstico que o médico colocou no meu atestado, mas o fato é que estou angustiado, me sentindo profundamente abalado e com momentos de crises de pânico que não desejo para ninguém! Quem sente ou já sentiu isso vai entender bem do que estou falando", escreveu o atleta em suas redes sociais.

O Fortaleza demonstrou sua solidariedade em seu site oficial. "O Fortaleza deseja forças ao atletas e uma pronta recuperação. O Clube segue acompanhando condições para melhor conforto e segurança no retorno de Thiago Galhardo."

Gallardo agradeceu o apoio. "Quero agradecer demais o carinho e humanidade dos líderes desse grande clube ao qual tenho orgulho de ser funcionário. Compreenderam a minha situação e mesmo antes do diagnóstico médico me deram um tempo para que eu iniciasse imediatamente meu tratamento. Conforme o aconselhado pelos médicos, ficarei uma semana afastado para tratar essas feridas, mas já a partir da próxima segunda estarei retornando ao Laion, com certeza já mais fortalecido e sabendo lidar melhor com os fatos."

O ônibus da equipe tricolor caiu em uma emboscada montada por torcedores de uma organizada da equipe pernambucana. Vários jogadores ficaram feridos. O zagueiro Titi chegou a afirmar que os atletas escaparam da morte "por um milagre". Ele, inclusive, precisou passar por um procedimento cirúrgico para retirar estilhaços de vidros e fragmentos de uma bomba caseira de sua panturrilha.