Há vida sem Renato Augusto? Confira números do jogador pelo Corinthians

A prometida reformulação no Corinthians já fez cortes em alguns veteranos do elenco. Um deles, porém, era a principal referência técnica da equipe. Prestes a completar 36 anos, Renato Augusto teve em 2023 a melhor temporada de sua segunda passagem pelo clube. Não foi o suficiente para a renovação. Sem contrato, o meia deve rumar ao Fluminense, de Fernando Diniz. O que significa para o Corinthians ficar sem Renato Augusto?

Em seu segundo ciclo no Corinthians (de 2021 a 2023), o meia registrou 34 participações em gols em 116 jogos. O último ano foi o de melhor desempenho, com seis gols e dez assistências em 45 partidas. As participações só não foram maiores que em 2014 e 2015, na primeira passagem.

O que joga contra é o desgaste físico. Em 2021, Renato Augusto chegou ao Corinthians na metade da temporada. No ano seguinte, com o time desde o início, jogou mais, mas passou quase dois meses afastado por uma lesão na panturrilha. Neste ano, o drama foi ainda maior. O meio-campista tornou-se baixa em 6 de abril. O tempo parado até foi menor, já que retornou em maio. Porém, a lesão foi no joelho direito, o mesmo no qual ele sofrera lesão recente, três semanas antes.

A saída do meia não é "terra arrasada" para o Corinthians. Ainda que não tenha confirmado nenhum reforço para 2024, o time tem tempo para contratações. E vai precisar justamente repor jogadores como Renato Augusto. Nomes como Gabriel Barbosa, o Gabigol, e Soteldo chegaram a ser sondados. Marcelino Moreno, do Coritiba, também foi citado.

Augusto Melo, o presidente eleito do Corinthians, fala em contratar pelo menos 10 jogadores para a próxima temporada. Além da dispensa de peças que eram titulares, como o zagueiro Gil, a experiência do elenco também se desfaz na aposentadoria de Fábio Santos e possível saída de Cássio.

COMO RENATO AUGUSTO PODE ENTRAR NO TIME DE FERNANDO DINIZ?

Se o meia for confirmado pelo Fluminense, resta saber como o técnico Fernando Diniz vai acomodar os jogadores. O estilo de jogo, com trocas de passes rápidos e precisos, dribles e aproximações é algo que pode favorecer Renato Augusto. Na segunda passagem pelo Corinthians, ele teve 87% de acerto nos passes, segundo o site SofaScore. Em passes longos, a precisão foi de 73%. Foram ainda 194 passes considerados decisivos e 91 dribles certos.

Renato Augusto já revelou ser fã de Diniz. "Acho bem interessante a forma como (o Diniz) pensa. Já até falei para ele que queria entender como chega a isso, entendeu? Eu sempre tive vontade de trabalhar com Guardiola para poder entender da onde tira os espaços até ele chegar o gol, para entender o processo. (O trabalho) Do Diniz eu acho interessante, realmente interessante. É um jogo muito diferente do Guardiola, que é muito posicional, enquanto o dele é livre, de realmente rodar o jogador, mas é um conceito interessante que te faz ficar com a bola", disse o meia à revista Placar, em outubro.

Tendo como base o time do Fluminense que enfrentou o Grêmio, na última rodada do Brasileirão, ao menos um dos cinco meio-campistas deveria sair. São eles: André, Martinelli, Arias, Ganso ou Keno. Entretanto, a chegada de Renato Augusto pode representar a elevação do Fluminense para um time com mais de 11 titulares.

É algo que acontece no Palmeiras, por exemplo, com o revezamento entre Luan e Marcos Rocha na linha defensiva de Abel Ferreira. Ou no próprio Fluminense, com John Kennedy no ataque. Isso aumenta a competitividade das equipes, ainda mais em um calendário inchado, como o brasileiro. Como fã de Fernando Diniz, Renato Augusto já deve imaginar que sua chegada representa qualificação do elenco. Resta esperar como será a vida do Tricolor pós-Renato Augusto.

Confira os números de Renato Augusto pelo Corinthians:

GERAL (duas passagens)

243 jogos

30 gols

45 assistências

PRIMEIRA PASSAGEM (2013 a 2015)

127 jogos

15 gols

29 assistências

SEGUNDA PASSAGEM (2021 a 2023)

116 jogos

15 gols

19 assistências

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes