Santos tenta bater Fortaleza para não depender de rivais para evitar queda no 'Brasileirão Rei'

O Santos deu sinais de reação na reta final do Brasileirão, mas não sustentou, por isso chega à última rodada ameaçado pelo rebaixamento inédito, o que seria um desastre imensurável justo na edição do campeonato que homenageia Pelé, maior ídolo santista e do futebol brasileiro, morto em dezembro do ano passado. Para se livrar da queda sem depender de outros resultados, tem de vencer o Fortaleza, em jogo marcado para as 21h30 desta quarta-feira, na Vila Belmiro.

Goiás, Coritiba e América-MG já estão rebaixados, portanto resta apenas uma definição dentro da degola. O time santista está em 15º lugar, com 43 pontos contra 42 do Vasco, 16º, e 41 do Bahia, primeiro time dentro da zona de rebaixamento, em 17º. Em caso de empate com o Fortaleza, precisa torcer para que pelo menos um dos rivais não vença, porque, se os dois vencerem, os vascaínos conseguiriam a ultrapassagem em pontos e os baianos por número de vitórias.

Já uma derrota na Vila aumenta um pouco a chance de o Santos ir para a Série B, já que o rebaixamento viria com ao menos um empate do Vasco somado a um triunfo do Bahia. Neste cenário, a equipe tricolor ultrapassaria os dois rivais e o time carioca ficaria com a mesma pontuação dos santistas, 43 pontos, mas teria vantagem no saldo, critério de desempate em que o clube do litoral paulista tem 24 gols negativos, diferença de 13 em relação aos vascaínos, que têm -11.

A equipe da Vila Belmiro tem a terceira pior defesa do campeonato, com 62 gols sofridos, melhor apenas que Coritiba (71) e América-MG (80). O ataque de apenas 38 gols, quarto pior, completa a conta para somar o -24 de saldo. O 7 a 1 sofrido diante do Internacional, no final de outubro, certamente é um dos pontos cruciais do péssimo saldo, mas há outros resultados determinantes, como as duas últimas partidas, nas quais o time foi derrotado por 3 a 0 tanto pelo Fluminense quanto pelo Athletico-PR.

"Tivemos muitas decisões ao longo dessa caminhada, infelizmente não ganhamos algumas que eram vitais para chegar neste momento mais tranquilo", afirmou o zagueiro João Basso sobre os tropeços. "Eu poderia dizer que o ideal é esquecer todo o resto e focar no nosso trabalho, mas acaba sendo difícil, a gente vê os outros resultados, as outras equipes, e acaba se preocupando, porque isso também pode definir nosso futuro. Mas a gente depende só da gente, do nosso grupo, vamos focar no Fortaleza e fazer nossa parte", completou.

Basso será titular na defesa santista diante do time cearense, resta saber se ele formará uma dupla de zaga com Messias ou se fará parte de uma linha de três, que incluiria também Dodô. Joaquim está suspenso. O esquema de três zagueiros já foi bastante utilizado pelo técnico Marcelo Fernandes, mas ele optou por algumas variações nos últimos jogos por causa de desfalques. Nas últimas duas partidas, contudo, não quis voltar a utilizar a formação, mesmo com jogadores à disposição para isso. Outra dúvida é se Marcos Leonardo volta ao time titular, após Fernandes deixá-lo no banco e escalar Furch contra o Athletico-PR.

O agonia santista é um pouco amenizada frente à dificuldade dos duelos dos rivais na briga contra a queda. O Bahia enfrenta o Atlético-MG, que, embora precise tirar uma diferença de oito gols de saldo e contar com uma derrota do Palmeiras, ainda tem chances matemáticas de título. O Vasco, por sua vez, enfrenta o Red Bull Bragantino, sexto colocado, com 62 pontos, mas já sem tantas pretensões pois garantiu vaga na pré-Libertadores do ano que vem, sem chances de conseguir a vaga direta.

Já o Fortaleza, adversário do Santos, é outro que não tem grandes interesses em jogo, pois está em 10º lugar, com 51 pontos, com vaga garantida na Copa Sul-Americana. De qualquer forma, sob o risco de perder posições se não vencer, tem o objetivo de ficar entre os dez primeiros colocados na rodada final. "A gente vai fazer de tudo para conseguir terminar entre os 10 do Brasileiro, financeiramente para o clube é muito bom. Vamos fazer o máximo para conseguir a vitória", disse o lateral-direito Tinga.

Nos últimos dez encontros com o time paulista, o Fortaleza só perdeu um jogo, em 2021, por 2 a 0. Durante o primeiro turno do Brasileirão deste ano, fez 4 a 0 nos santistas. Nesta terça, o time comandado por Juan Pablo Vojvoda viajou para o litoral de São Paulo com 24 atletas relacionados. O goleiro Fernando Miguel, reserva imediato de João Ricardo, não entrou na lista, pois se despediu do clube nesta terça-feira, após o fim de seu contrato. O atacante Thiago Galhardo também ficou fora da relação, já que está suspenso.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes