Rodrigo Caio se despede do Flamengo em um minuto e elege a Libertadores como maior momento

Depois de cinco anos, o zagueiro Rodrigo Caio, aos 30 anos, decidiu que seu ciclo no Flamengo chegou ao fim. Se despedindo da torcida no Maracanã, o defensor atuou apenas um minuto, apenas para deixar completa a festa, na vitória por 2 a 1 contra o Cuiabá, pela 37ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Ao todo, desde janeiro de 2019, Rodrigo Caio disputou 150 jogos pelo Flamengo, anotando seis jogos e dando uma assistência. Convivendo com diversas lesões, o zagueiro atuou apenas 25 jogos, nas duas últimas temporadas.

"Eu me entreguei de corpo e alma, independentemente das circunstâncias, e sem dúvidas eu saio muito agradecido a Deus pela oportunidade de desfrutar desses momentos, e com meu coração em paz. Estando dentro de campo, fora de campo, eu entreguei o meu melhor, então eu saio com meu coração em paz, com a minha cabeça tranquila, porque o dever foi cumprido, então só tenho a agradecer a Deus por isso", disse o atleta.

Participando do início da era vitoriosa do time carioca, onde foram campeões, do Carioca, da Libertadores e do Brasileiro de 2019. Rodrigo Caio elegeu a final continental como o melhor momento durante sua passagem pelo clube. "Eu fico com a final da Libertadores, o título da Libertadores 2019. Da forma como foi, tantos anos sem vencer, vencendo nos últimos minutos, então eu acredito que essa foi uma conquista que vai ficar eternizada na minha memória, no meu coração."

Ainda não é a despedida oficial de Rodrigo Caio. Quis o destino que sua saída do time carioca fosse contra o time que o revelou. Na quarta-feira, o Flamengo, ainda sonhando com o título e de olho no vice-título, encara o São Paulo, no Morumbi, em duelo válido pela última rodada do Campeonato Brasileiro.

O time carioca é o terceiro colocado, com 66 pontos, três a menos que o líder Palmeiras, mas com o título praticamente impossível de acontecer, já que, mesmo se empatar em pontos (69), terá que tirar uma vantagem paulista de 16 no saldo de gols, e ainda secar o Atlético-MG, que é o vice-líder, também soma 66.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes