Bruna de Paula comanda e Brasil ganha bem da Ucrânia na estreia do Mundial de Handebol

Comandada por Bruna de Paula, artilheira com sete gols e eleita a melhor da partida pela Federação Internacional de Handebol (IHF) - Mariana Costa também anotou sete vezes -, a seleção brasileira iniciou da melhor maneira possível sua busca pelo bicampeonato mundial. Dominante do início ao fim, a equipe verde e amarela fez 35 a 20 na Ucrânia.

A competição é disputada na Escandinávia (Dinamarca, Noruega e Suécia), e o Brasil está no Grupo G, jogando na cidade dinamarquesa de Frederikshavn. Campeãs em 2013, as brasileiras usaram uma camisa alusiva ao primeiro título, e foram dominantes desde o início.

Sexta colocada na edição passada do Mundial, em 2021, a equipe brasileira mostrou enorme apetite de gols e superioridade na largada do torneio. Com enorme velocidade no ataque e ótima parede defensiva com Marcela, Giulia e Jhenifer, não custou para o Brasil abrir quatro gols de vantagem.

Sem ser vazado por 13 minutos, o Brasil chegou a ter 11 gols na frente, quando deu uma relaxada e deixou as europeias fecharem o primeiro tempo atrás, com 17 a 10. Babi Arenhart ainda realizou boas defesas.

A troca rápida nos passes e a qualidade de Bruna de Paula no ataque contribuíram muito para o bom desempenho da equipe e para o ritmo não cair. Mari Costa, Larissa, Fernanda e Adriana contribuíam para a seleção envolver as rivais com muita velocidade, como prometera o técnico Cristiano Rocha após o heptacampeonato Pan-Americano em Santiago.

Ainda melhor que na primeira etapa, as brasileiras anotaram 18 gols no segundo tempo e levaram os mesmos 10, fechando em 35 a 20 após abrir 33 a 17 e dando opção de Rocha rodar o elenco. Na sexta-feira a equipe encara o Casaquistão, às 14 horas, antes do aguardado embate com a Espanha, agendado para domingo.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes