Botafogo tenta quebrar jejum diante do Coritiba para seguir atrás do título do Brasileirão

O Botafogo vive uma situação dramática com o jejum de vitórias e a perda da liderança do Campeonato Brasileiro. Entretanto, ainda tem chances reais de título e, nesta quarta-feira, às 21h30, terá uma nova chance para recuperar a confiança ao visitar o já rebaixado Coritiba no estádio Couto Pereira, em Curitiba (PR), pela 36ª rodada, a antepenúltima da temporada.

Depois de liderar por 31 rodadas, o Botafogo desandou e não vence há oito partidas, sendo quatro empates e quatro derrotas. Sofreu duas viradas, por 4 a 3, em confrontos diretos com Palmeiras e Grêmio, perdeu o clássico para o Vasco, além de empates dolorosos, nos acréscimos, diante de Santos e Red Bull Bragantino.

Com 62 pontos, caiu para a terceira posição, atrás de Palmeiras e Flamengo, que têm 63 cada. Os paulistas lideram pelo saldo de gols (26 a 17). Mesmo fora de casa, a esperança é de vitória para retomar a confiança na reta final, ainda mais por enfrentar um time sem mais aspirações.

Apesar do empate diante do Santos, por 1 a 1, o técnico Tiago Nunes deverá manter o esquema tático utilizado. Entretanto, ele não poderá contar com o volante Danilo Barbosa, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, que atuou como terceiro jogador na zaga. O zagueiro Bastos aparece como opção, assim como o lateral Hugo, que volta após suspensão. Marçal, Diego Costa, Mateo Ponte e JP Galvão são outras baixas, todos no departamento médico.

Nunes lamentou o empate no fim diante do Santos, mas pediu confiança até o final. "O resultado foi muito cruel. Eu, como treinador, tenho que ser frio e pensar no Coritiba e no que fizemos de bom. Peço um voto de confiança, que o torcedor continue acreditando que seremos campeões. Temos altos e baixos de muitas equipes. Temos que acreditar até o último segundo."

Na última rodada, o Coritiba amargou uma derrota para o Fluminense, por 2 a 1, resultado que confirmou o rebaixamento à Série B. Com 29 pontos, está na 19ª e penúltima colocação, à frente apenas do América-MG, com 21, também rebaixado.

Com a temporada definida, o Coritiba demitiu o técnico Thiago Kosloski e anunciou Guto Ferreira, de 58 anos, que comandou o time em 2022 e vai começar traçar planos para 2024. Nesta partida, porém, o técnico do Sub-20, Guilherme Bossle, é quem estará à frente do time paranaense.

Com a mudança rápida na comissão técnica, o elenco tem nova motivação. Mesmo já rebaixado, os jogadores precisam mostrar suas capacidades se quiserem permanecer no clube, já que uma grande reformulação já foi prometida.

Para escalar o time, Bossle tem dúvidas. O goleiro Gabriel e o zagueiro Henrique se recuperam de lesões e deverão ser substituídos por Luan Polli e Kuscevic, respectivamente. O meia Sebastián Gómez é outra baixa, por suspensão, e Matheus Bianqui aparece como favorito.

Ao confirmar a chegada do novo técnico, Carlos Amodeo, CEO do Coritiba, ressaltou que ele assumirá o time ainda em 2023. "Determinamos o início da nova comissão técnica ainda em 2023, faltando três rodadas para o fim da competição, para que possamos antecipar e concluir avaliação que vínhamos fazendo. Teremos um 2024 com 13 meses, um mês a mais de planejamento e de execução do trabalho."

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes