Bobby Green quebra o silêncio após sofrer nocaute brutal no UFC Austin: "Vou continuar"

No último sábado (2), no UFC Austin, Bobby Green sofreu uma de suas derrotas mais duras da carreira ao ser brutalmente nocauteado no primeiro round por Jalin Turner no card principal do show. Mas o revés parece não abalar a gana do lutador americano. Após o evento, 'King', quebrou o silêncio, refletiu sobre o resultado e garantiu sua continuidade no MMA.

Através da ferramenta 'Stories' do Instagram (veja abaixo ou clique aqui), o 'bad boy' reconheceu o mérito de Turner e parabenizou seu adversário na ocasião. Com um currículo extenso de quase 50 lutas como profissional de MMA no cartel, Green destacou que a derrota sofrida no UFC Austin representou apenas mais um passo de sua trajetória no esporte.

"Você vence algumas, você perde outras, eu acho. Só quero mostrar para as pessoas que você tem que se manter gangster quando você vence e se manter gangster quando você perde. Um salve para o Jalin. Você fez seu trabalho, irmão. Estou muito feliz por você. Significa muito que você entrou de última hora e obteve sucesso, então parabéns para você. Apenas mais um passo nisso, outro passo na carreira. Altos e baixos. Eu vou continuar. Não vou a lugar algum", declarou Bobby.

Interrupção tardia e polêmica

Abalado já no início do combate, Green sofreu um dano considerável com os golpes de Turner. O árbitro responsável por mediar o embate foi, inclusive, duramente criticado pelos fãs, assim como pelo presidente do UFC, Dana White. Antes de finalmente intervir e interromper a disputa, Kerry Hatley permitiu que Bobby recebesse inúmeros socos enquanto o veterano claramente já não oferecia resistência ao seu adversário.

Bobby Green's reaction to his knockout loss, via his IG story pic.twitter.com/hXAYHjcPch

- MMA Mania (@mmamania) December 3, 2023

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes