Poirier revela desejo de lutar boxe antes de aposentadoria, mas admite dificuldade

Aos 34 anos, Dustin Poirier, veterano dos esportes de combate, ainda tem sonhos a realizar em sua carreira de lutador. Após ser derrotado por Justin Gaethje na revanche realizada em julho, em Utah (EUA), o americano já expressou o interesse em voltar a competir no UFC 300, de ter como adversário o compatriota ou Conor McGregor e não parou por aí. Agora, 'The Diamond' revelou o desejo de se aventurar em uma modalidade diferente do MMA.

Em entrevista ao site 'MMA Fighting', Poirier abriu as portas para realizar lutas de boxe no futuro. E a vontade do americano em fazer sua estreia no ringue não surpreende, uma vez que ele é apontado por fãs e demais lutadores como um dos melhores boxeadores do UFC. No entanto, como possui um contrato de exclusividade com a companhia, 'The Diamond' reconhece que, dificilmente, vai tirar do papel tal ideia. De todo modo, o atleta garante ter nível suficiente para fazer bonito na nobre arte, caso consiga competir nela.

"Eu gostaria de lutar boxe antes de me aposentar, mas não acho que isso vá acontecer. Acho que ainda tenho mais cinco ou seis lutas no meu contrato com o UFC. A primeira vez que coloquei um par de luvas, eram luvas de boxe. Pensei que seria boxeador. Amo os esportes de combate e amei o boxe primeiro. Eu assistia lutas e me inspirava. Sabia que o que quer que aqueles caras estivessem mostrando, lutando com sangue e coragem, avançando, seja lá o que fosse, eu sabia que tinha aquilo. Acho que eu teria me saído bem no boxe. Ainda acho que posso me dar bem no boxe, mas sou um lutador de MMA", declarou o atleta.

Histórico de Poirier no MMA

Dustin Poirier é ex-campeão interino do peso-leve (70 kg) do UFC e um dos atletas mais condecorados na história da categoria. No MMA desde 2009 e no Ultimate dois anos depois, 'The Diamond' venceu nomes importantes como Anthony Pettis, Bobby Green, Carlos Diego Ferreira, Conor McGregor (duas vezes), Dan Hooker, Eddie Alvarez, Jim Miller, Justin Gaethje, Max Holloway (duas vezes) e Michael Chandler. Atualmente, o americano é o terceiro colocado no ranking da divisão e possui um cartel composto por 29 vitórias, sendo 22 pela via rápida (14 por nocaute e oito por finalização), oito derrotas e um 'no contest' (sem resultado).

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes